Associação Materiais Diversos no Cartaxo – Explorar a tristeza com ajuda do teatro e da dança

Em Ribatejo Cool

Depois de um período mais difícil que nos forçou, a todos, ao isolamento e a manter a distância daqueles que nos são mais próximos, é urgente e necessário falar sobre tristeza e isolamento. A Associação Materiais Diversos, com o apoio dos artistas Joana Pupo, Jaime Mears e Pacas, promove a discussão destes temas numa residência artística, no Centro Cultural do Cartaxo, de 20 a 24 de julho, e numa oficina de teatro e dança para jovens, que decorre na mesma data, na Biblioteca Municipal Marcelino Mesquita.

Esta residência artística, assim como a oficina, estão integradas no processo de criação do espetáculo ‘Peça Feliz e Direta Sobre a Tristeza’, que será apresentada no Cartaxo em novembro.

Entre 20 e 24 de julho, a Associação Materiais Diversos marca presença no Cartaxo para explorar os sentimentos de isolamento e tristeza, numa residência artística, que decorre no Centro Cultural do Cartaxo, e numa Oficina de Técnicas Radicais de Teatro e Dança para Jovens, na Biblioteca Marcelino Mesquita.

Estas atividades, que fazem parte da programação regular da Associação Materiais Diversos no Cartaxo para este ano, estavam programadas para as férias da Páscoa, mas a pandemia da doença Covid-19 levou ao seu adiamento.

Reagendadas para este mês de julho, numa altura em que a pandemia ainda obriga a algumas alterações nas nossas vidas e a experienciar sentimentos de maior tristeza e dúvida, estas iniciativas procuram ajudar os participantes a desenvolver estratégias de encaixe destes sentimentos na sua vida e na relação com o outro, promovendo a escuta ativa e a empatia.

Ao longo de uma semana, os artistas e os participantes farão uma pesquisa à volta do tema do texto da ‘Peça feliz e direta sobre a tristeza’, que será apresentada a 12 e 13 de novembro no Centro Cultural do Cartaxo.

Esta peça, dedicada ao público pré-adolescente, procurar mostrar que os momentos tristes e depressivos são parte integrante da vida e que devem ser geridos e ultrapassados com a ajuda do corpo, da memória, da imaginação, do humor e com uma maior escuta do outro.

Não há requisitos prévios para participar, a não ser curiosidade, disponibilidade e vontade de desconstruir a tristeza através do teatro e da dança.

OFICINA DE TÉCNICAS RADICAIS DE TEATRO E DANÇA PARA JOVENS

Participantes: jovens dos 12 aos 15 anos (limite de 6 jovens)

Data: 20 a 24 de julho

Horários: das 10h30 às 13h30 e das 15h00 às 17h00

Local: Salão das Artes, Biblioteca Municipal Marcelino Mesquita

(inscrições já fechadas)

Leave a Reply