Apresentação do romance “Quando o tempo nos abraça” de António Figueiredo no ​Vale Santarém

Em Ribatejo Cool

A Sociedade Recreativa Operária do Vale de Santarém vai ser palco esta sexta-feira, dia 24 de julho, às 21h30, da apresentação do livro “Quando o tempo nos abraça”, de António da Conceição Figueiredo, do Vale de Santarém, em que o autor reflete sobre o amor impossível de uma vida e que as terras de África fizeram por desvendar.

Este é o segundo livro do autor, editado pela Chiado Books, que é originário da freguesia do Vale de Santarém e que, no início da sua vida, trabalhou numa mercearia, junto à Fonte da 1 Bica, pertença de Joaquim Lourenço, e, por isso localmente, também era mais conhecido por “Tonho da Loja”, residente no lugar da “Torre”.

Nascido a 17 de Março de 1955, no Vale de Santarém, estudou na Escola Industrial e Comercial de Santarém (atual Escola Secundária Dr Ginestal Machado) e no Liceu Nacional de Santarém (atual Escola Secundária Sá da Bandeira), ao mesmo tempo que teve de começar a trabalhar, desde os trabalhos simples no Vale de Santarém até aos trabalhos de maior complexidade em Santarém e região, zona de Setúbal e, finalmente, em Angola, como responsável e gestor de uma grande superfície alimentar, há perto de duas décadas, em Luanda.

 Regressa agora de vez à sua terra natal, cruzando se com os tempos da sua meninice, querendo manter os valores em que acredita e se compromete a praticar diariamente – humildade, honestidade e solidariedade…

O romance conta a história de duas crianças separadas quando começavam a despontar para uma paixão inocente. Essa divisão viria a marcar o destino de ambos para todo o sempre, gerando uma necessidade obsessiva de se reencontrarem. Um somatório de coincidências, fez com que se voltassem a descobrir mas o reencontro alterou-lhes a sorte, catapultando-os para outras predestinações. Em África, numa província do sul de Angola, uma das personagens viria a experimentar um amor impossível, sendo-lhe desvendado, tudo o que a vida fatalmente lhe roubou. Revelado num rasto de memórias e enredos, esta obra guia-nos às raízes do sentimento, assistidos por uma leitura rica de imagens e acontecimentos.

Lendo “Quando o tempo nos abraça”, encontrará razões surpreendentes para ficar preso à leitura até ao fecho dum ciclo, de desfecho improvável e comovedor.

Leave a Reply

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início
%d bloggers like this: