Protesto à porta da assembleia municipal – “Queremos respirar ar puro em Alcanena”

Em Região

Esta sexta-feira, 24 de julho, em Alcanena juntaram-se ativistas, deputados, autarcas e populares em protesto contra a poluição e maus cheiros, à porta do Cine-Teatro São Pedro, antes da reunião da Assembleia Municipal.

Entre os participantes deste protesto, contaram-se os deputados do distrito António Filipe, pelo PCP, e Fabíola Cardoso, do Bloco de Esquerda, assim como Pedro Machado, que foi o cabeça de lista do PAN pelo distrito nas últimas legislativas, além de autarcas.

O propósito do protesto desta sexta-feira, explica Ricardo Rodrigues, membro do movimento SOS Alcanena, “é manifestar o nosso desagrado, as pessoas estão cansadas de não poder respirar ar puro em Alcanena”.

“A situação da poluição não se altera, não existem condições de permitir mais um verão em Alcanena com os maus odores”, não havendo resolução para a questão, “os discursos não mudam e passando a bola entre a autarquia e industriais”, diz Ricardo.

Ricardo Rodrigues, SOS Alcanena

A grande reivindicação do movimento SOS Alcanena passa por “Respirar ar puro em Alcanena” – “é o direito mais básico que qualquer cidadão tem em qualquer parte do mundo, parecendo que em Alcanena é impossível ter esse direito”. Sublinha que é um orgulho serem a capital da pele, porém, deseja que o sejam por bons motivos.

A causa desta poluição está associada à produção de curtumes, diz Ricardo, não havendo conhecimento de quais são as empresas que o fazem. “Os maus cheiros são só a representação do problema”, sendo cada vez mais tóxico, estando em causa a saúde pública das pessoas.

“A autarquia não tem feito o suficiente, caso contrário não estaríamos onde estamos. Não há um resultado em concreto da ação fiscalizadora da Câmara, não há uma empresa punida”, declara Ricardo Rodrigues.

Deputada Fabíola Cardoso solidária com as justas reivindicações dos alcanenenses

deputada do bloco de Esquerda Fabiola Cardoso marcou presença no protesto

“A poluição ambiental em Alcanena é uma situação grave que temos vindo a acompanhar”, declarou ao Mais Ribatejo a deputada Fabíola Cardoso, eleita pelo distrito de Santarém, que esteve ontem presente no protesto.

Recorde-se que a deputada questionou ontem, por escrito, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, exigindo que a situação seja resolvida de forma célere. 

Lamentamos o cancelamento da manifestação convocada para hoje, mas estamos certos que as justas reivindicações dos Alcanenenses continuarão a fazer-se ouvir“, afirmou Fabíola Cardoso, sublinhando estar “solidária com as reivindicações do Movimento SOS Alcanena e continuará a acompanhar de perto esta situação”.

Tudo faremos para que os episódios recorrentes de poluição ambiental em Alcanena sejam resolvidos o mais rapidamente possível. Os e as Alcanenenses têm direito a viver num município sadio e aprazível“, declara a deputada Fabíola Cardoso.

Jéssica Vassalo

Publique o seu comentário