fbpx

Os milhões

Em Opinião

Anuncia-se uma chuva de milhões de euros sobre os nossos ombros. Em face deste maná convém estarmos atentos à possibilidade, escorada na experiência, não entrarmos em delírio devido à suspirada ajuda, de os autarcas não conceberem projectos dantescos, os ministros não pretenderem imitar Duarte Pacheco, de nós próprios pensarmos na plena abastança para sempre.

Os milhões têm de prioritariamente ser gastos na recuperação da economia e consequentemente no revigoramento das classes mais violentadas pela pandemia. Todos nos lembramos do modo como se derreteram enormes quantidades de dinheiro em foguetes a estalejarem um pouco por todos lugares e lugarejos do Portugal festivo a motivarem os comentários jocosos do ministro holandês referentes à nossa peculiar e secular preguiça. Os carcereiros dos milhões vindos de Bruxelas estudaram a História de Portugal, conhecem os resultados do ciclo das especiarias, do ciclo do ouro e diamantes do Brasil, do ciclo do café e madeiras preciosas de Angola, por isso mesmo se dão ao luxo de obrigarem a estender a mão nus e suplicantes como escreveu Urbano Tavares Rodrigues um livro com este título, Nus e Suplicantes.

A chuva milagreira tem de se estender desde o Minho à ilha das Flores, seria insuportável ignomínia o caudal do dinheiro ficar no litoral continuando a favorecer os mesmos de sempre, deixando o interior minguado porque não possui votos suficientes para ser alvo de piscadelas de olho eleiçoeiras.

A pestífera saga dos frugais dá ensejo a frivolidades bem-humoradas a ridicularizarem os guardiães do pote da frugalidade, só que, a nossa insignificância económica implica astúcia e prudência porque bazófia chega e sobra a do ministro Santos Silva e o escudeiro Marcelo Rebelo de Sousa. O ministro encheu a boca com o vocábulo – retaliar – contra o reino unido, posteriormente engoliu em seco o dito, às arrecuas tem pedido ao iracundo Boris o favor de retirar Portugal da lista negra dos países a evitar. Marcelo resvala na retaliação, pois quem não tem pé não pode dar coice!

Armando Fernandes

Deixar uma resposta

Recentes de Opinião

Ir para Início
%d bloggers like this: