fbpx

Festas e Festivais? Avante! Avante!

Em Opinião

Os comunistas militantes do Partido fizeram um grande favor aos empresários, angariadores de festas e festivais, artistas dos vários géneros musicais e demais componentes da sociedade do espectáculo (Debord) que, em devido tempo, será pago com muitos elogios e agradecimentos aos homens e mulheres defensores da foice e do martelo. Com efeito a teimosia estalinista venceu advertências, censuras, conselhos e veladas ameaças de todos quantos a seu modo quiseram impedir a realização da Festa dos ortodoxos da vulgata leninista.

A festa fez-se, apesar de todos os constrangimentos ela foi avante e, a partir deste momento os restantes programadores de festas e festivais podem utilizar o exemplo germinado no edifício Vitória que vergou a ora caída em desgraça no círculo marcelista directora-geral da senhora Dra. Graça Freitas escorregou aparatosamente na pandemia e, a seu tempo, receberá uma comenda, dois beijos na face e um pontapé no «sim senhor» porque o seu cabotinismo provocou prejuízo ao governo socialista. Ora, António Costa não esquece, não perdoa!

A ministra da Cultura estará contente e no cadeirão ministerial suspirará de alívio, os sempre insatisfeitos artistas e apoderados passam a poder propor e executar projectos integrados no manual das artes performativas aliviando a pressão sobre os ombros de Graça Fonseca pois o dinheiro não tem cor, seja vindo do bolso dos capitalistas, seja dos burgueses, seja das autarquias e organismos correlativos.

Também os promotores de festas populares passam a realizar toda a espécie de representações onde não falta a sardinha assada, as febras e os frangos assados, elementos essenciais ao pleno bródio dos habitantes dos bairros periféricos das cidades e aldeias de Melgaço até ao Corvo. As autoridades daqui para a frente têm dificuldades acrescidas no indeferimento dos bailes e bailações ao ar livre, por desfastio, irão inventar pequenos obstáculos a fingir preocupação, de forma tranquilizar os receosos e prudentes reforçarão a presença da GNR e PSP, cujos elementos serão pagos debaixo da rubrica – gratificados –, que dão muito jeito aos militares e agentes mal amados (em vários locais, lembro o epíteto de bosta) e mal pagos.

Festa e festança a seco não é digna dessa designação, nem os párocos as admiram, mais uma razão para todos os crentes e incréus cantarem hossanas ao Partido Comunista, subindo na nossa consideração, mesmo os ferrenhos anti-comunistas lhe têm de agradecer. Se não o fizerem serão uns ingratos.

Os burocratas estatais têm de rever o critério de negação, porque só há moralidade se comerem todos.

E, a pandemia agrava-se!

Armando Fernandes

Leave a Reply

Recentes de Opinião

Ir para Início
%d bloggers like this: