fbpx

Vídeo – GNR apreende cerca de 23 mil pés de ‘cannabis’ em Almeirim

Em Sociedade

A GNR apreendeu cerca de 23 mil pés de canábis, na segunda-feira, no concelho de Almeirim, no âmbito de uma investigação por crime de extorsão, que durava há cerca de um mês, anunciou hoje aquela força policial.

Foto: Rui Louraço
Foto: Rui Louraço

Em comunicado, o Comando Territorial de Santarém informou que os suspeitos estavam “ligados a outras ações ilícitas, como a plantação, cultivo e venda de plantas de canábis”.

Foto: Rui Louraço

Em 01 de setembro, um homem de 35 anos foi detido e outro, de 50 anos, foi constituído arguido por tráfico de droga, adiantou a GNR.

De acordo com as autoridades, a apreensão dos 23 mil pés de canábis com um peso de 14 toneladas, através do Posto Territorial de Almeirim e do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santarém, corresponde à “maior alguma vez feita em Portugal e uma das maiores na Europa”.

Foto: Rui Louraço

No decorrer das diligências policiais, ontem, dia 14 de setembro, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em duas empresas detentoras de terrenos agrícolas e estufas.

Foto: Rui Louraço

Além das plantas de canábis, foram também apreendidos 17 sacos de canábis com 91 quilogramas, oito recipientes com material de cultivo e fertilizantes, dois rolos de rede plástica para secagem de plantas, um telemóvel, um computador portátil, um atomizador mecânico para aplicar produtos com finalidade farmacêutica, um conjunto de rega e um distribuidor de adubos.

A GNR adiantou que os factos foram remetidos ao Tribunal de Judicial de Santarém.

Foto: Rui Louraço

A operação policial ocorreu nos concelhos de Almeirim e Salvaterra de Magos, estando empenhados militares do Posto Territorial de Almeirim, do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santarém, da Secção de Informações e Investigação Criminal (SIIC), do Destacamento de Intervenção (DI), do Destacamento Trânsito (DT) e do Pelotão de Apoio de Serviços. Contando ainda com o reforço da Unidade de Apoio Geral da GNR.

Foto: Rui Louraço

Leave a Reply

Recentes de Sociedade

Ir para Início
%d bloggers like this: