fbpx

Vídeo – Educação é prioridade do Município de Almeirim

Em Educação

A educação é a grande prioridade para o Município de Almeirim que epsta semana inaugurou a requalificação da escola do 1.º ciclo de Cortiçóis e inicia na semana que vem a obra da escola e jardim de infância de Benfica do Ribatejo.

As obras de requalificação da escola do primeiro ciclo dos Cortiçóis, na freguesia de Benfica do Ribatejo representam um investimento de 300.000 euros, sendo esta a terceira intervenção do projeto “Plano Centenário”.

O presidente da Câmara Municipal de Almeirim Pedro Ribeiro afirma ao Mais Ribatejo que a intervenção na EB1 dos Cortiçóis se segue às realizadas nas escolas de primeiro ciclo Moinho de Vento e Paço dos Negros, reabilitadas em 2018 e 2019, no âmbito de um plano destinado a requalificar os estabelecimentos não abrangidos por investimentos comunitários que no passado privilegiaram a construção de centros escolares.

A inauguração foi presidida pela ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, que visitou ainda a escola e o jardim de infância de Benfica do Ribatejo, “obra que vai avançar na próxima semana”.

“No total, estas obras representam um investimento superior a um milhão de euros na melhoria das condições de ensino nesta freguesia de Benfica do Ribatejo”.

A ministra Alexandra Leitão visitou também as escolas de segundo e terceiro ciclo Febo Moniz, em Almeirim, e Fazendas de Almeirim, onde está em fase de conclusão a intervenção de retirada de fibrocimento, num investimento de cerca de 600.000 euros.

Com esse projeto e a retirada de fibrocimento, cada uma destas escolas terá sido alvo de intervenções que rondarão os dois milhões de euros.

Pedro Ribeiro adiantou que o investimento do município na área da educação passa igualmente pela criação de uma creche municipal, com capacidade para 60 crianças, um investimento da ordem dos 500.000 euros, que espera ter a funcionar no próximo ano letivo.

Agora o autarca considera que é “incompreensível” que os municípios estejam impedidos de aceder aos apoios do Estado para as despesas de funcionamento desta oferta, “tão importante quando se querem dar incentivos à natalidade”.

O funcionamento da creche vai ter um custo anual de 200.000 a 250.000 euros. Pedro Ribeiro escreveu ao anterior e à atual ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social alertando para a necessidade de alteração da Lei de Bases que impede a realização de acordos com as autarquias ou, em alternativa, permitir a passagem da tutela das creches da Segurança Social para o Ministério da Educação, a exemplo do que acontece com o ensino pré-escolar.

Após a inauguração a ministra da modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, falou ao Mais Ribatejo do trabalho que está a realizar com as Comunidades intermunicipais da Região para a transferência de competências na ação social e na negociação de um novo pacto territorial para a aplicação dos fundos comunitários.

Leave a Reply

Recentes de Educação

Ir para Início
%d bloggers like this: