fbpx

Sócios chumbam contas do CBEI e exigem eleições antecipadas

Em Região

Na Assembleia Geral do CBEI – Centro de Bem estar Infantil de vila Franca de Xira realizada no passado dia 15 de outubro, os sócios rejeitaram o relatório de contas. Em nota à comunicação social, os sócios do CBEI afirmam que “a rejeição que decorre exclusivamente da responsabilidade de uma Direção que tem conduzido o CBEI a um estado caótico, que se encontra desacreditada perante os associados, negando-lhes
sucessivamente o exercício pleno dos seus direitos”.
“A votação expressiva de 45 votos contra e 10 a favor, demonstra claramente que quem é responsável pelos problemas do CBEI, não os pode resolver”, referem os sócios, considerando que “estamos perante uma Direção sem credibilidade e isolada, refletindo-se isso mesmo na falta de comparência de muitos dos seus membros na Assembleia”.
Os sócios afirma que “a Direção recorreu à chantagem e à ameaça, tanto dos sócios como dos trabalhadores presentes, para coagir o seu sentido de voto, mas a verdade é que foi confirmada nesta Assembleia que a existência de resultados positivos, nos 3 relatórios e contas anteriores, foi condição necessária para que um membro do Órgão de Direção pudesse ser remunerado, verba que atingiu mais de 20.000 euros em 2019,
contrastando com os salários em atraso dos trabalhadores do CBEI e com todas as dívidas existentes a prestadores de serviços e fornecedores”.

Na nota enviada ao Mais Ribatejo, os sócios do CBEI afirmam que essa condição só foi garantida com recurso a muita “criatividade
contabilística” no uso da conta de Resultados Transitados de exercícios anteriores do CBEI, já que em dissonância com os 60.000 euros de resultados positivos provenientes dos 3 exercícios anteriores e com
impacto positivo nessa conta, os abates nessa conta ascendem a 260.000 euros nos últimos 3 anos, evidenciando 320.000 euros de prejuízos não inscritos nos seus devidos exercícios contabilísticos, patentes agora nesta proposta de relatório e contas ontem rejeitada”.
Perante a atual situação, “comprova-se que os sócios tinham razão em rejeitar o voto de confiança, na Assembleia Geral do passado mês de Fevereiro, a uma Direção que se comprometia a endireitar as contas
do CBEI em 6 meses, e que, como se comprova, não só não conseguiu como ainda as agravou mais”, refere a nota.
“Os sócios não podem compactuar com este desmando, que já contribuiu para o abandono de utentes do CBEI, no presente ano letivo, e que a continuar só agrava o estado, já difícil, desta IPSS histórica no
concelho de Vila Franca de Xira”, salienta.

Os sócios consideram que “a Câmara Municipal e a Segurança Social, como
entidades parceiras, também não podem fechar olhos a esta situação. É urgente exigir responsabilidade à atual Direção. Só a demissão da atual direção e a marcação de eleições podem dar futuro à instituição”.

Leave a Reply

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: