fbpx

Em novembro o Cineclube de Santarém dedica a programação ao Cinema Português

Em Ribatejo Cool


Estreias, clássicos e filmes aclamados pelo público: tudo cabe na nossa programação de novembro. Numa altura em que se discute o futuro do cinema português, o Cineclube de Santarém apresenta 3 novos filmes de realizadores portugueses e um clássico do cinema neo-realista, baseado na obra de Bernardo Santareno.



A programação de novembro começou a 4 de novembro com QUATRO CONTOS de Gabriel Abrantes, uma sessão composta por quatro curtas-metragens que tiveram estreia mundial em festivais como a Quinzena dos Realizadores em Cannes, Berlinale, Festival de Cinema de Locarno, Festival de Toronto e juntas receberam mais de vinte cinco prémios. Gabriel Abrantes explora a linguagem cinematográfica acumulando frequentemente os papéis de argumentista, realizador, produtor e actor. O seu trabalho debruça-se sobre temas históricos, sociais e políticos através de uma abordagem crítica informada por questões pós-coloniais, de género e identidade. A sessão contou com a presença do realizador para uma conversa com o público.

Centenário de Bernardo Santareno celebrado no dia 11 com o filme O Crime da Aldeia Velha


O Cineclube assinala o centenário de Bernardo Santareno com a exibição do filme O CRIME DE ALDEIA VELHA, realizado por Manuel Guimarães a partir da obra homónima do dramaturgo scalabitano. Manuel Guimarães foi pintor, cenógrafo e assistente de realização de Manoel de Oliveira e António Lopes Ribeiro. Foi uma das grandes esperanças do cinema português para a segunda geração, antes do surgimento do Cinema Novo português. O filme associa dois autores, um de teatro e outro de cinema, que durante a sua atividade mostraram uma série de afinidades ao nível da criação artística, nomeadamente um interesse pela situação das camadas mais desfavorecidas da população portuguesa e uma aproximação às estéticas neorrealistas que dominavam a Europa. Une-os também o facto de terem sido dois criadores cuja obra foi fortemente afetada e cerceada pela censura no Estado Novo. 
O filme é exibido no dia 11 de novembro, tem entrada livre para sócios do cineclube e será apresentado por Jorge Palinhos, colaborador do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho e
docente da Escola Superior Artística do Porto.

Amor Fati em exibição no dia 18 de novembro


A 18 de novembro recebemos a realizadora Cláudia Varejão para nos apresentar a sua mais recente longa-metragem: AMOR FATI. Numa época em que o distanciamento social é uma das premissas para lidar com a pandemia em curso, Cláudia traz-nos um filme sobre os afetos e a proximidade entre as pessoas. AMOR FATI vai ao encontro de partes que se completam. São retratos de casais, amigos, famílias e animais com os seus donos. Partilham a intimidade dos dias, os hábitos, as crenças, os gostos e alguns traços físicos. Assente na vida quotidiana, o filme desenha diante dos nossos olhos um coro de afetos e da memória coletiva de um país,
convocado o discurso de Aristófanes no “Banquete” de Platão.

Amor Fati – Trailer [PT] from TERRATREME FILMES on Vimeo.

A Tristeza e Alegria na vida das Girafas no dia 25 de novembro


A TRISTEZA E ALEGRIA NA VIDA DAS GIRAFAS é o título que se segue. Em exibição no dia 25 de novembro, o filme de Tiago Guedes é uma adaptação da peça de teatro homónima de Tiago Rodrigues, uma comédia dramática sobre as dores de crescimento. Venceu o prémio de melhor argumento adaptado na edição de 2020 dos Prémios Sophia – Academia Portuguesa de Cinema e será apresentado pelo realizador.

TRISTEZA E ALEGRIA NA VIDA DAS GIRAFAS – Trailer from Take It Easy Film on Vimeo.

Leave a Reply

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início
%d bloggers like this: