fbpx

Câmara do Cartaxo ativa posto de comando municipal de Proteção Civil

Em Região

O Posto de Comando Municipal de Proteção Civil foi ativado para coordenar a resposta municipal e os meios humanos e técnicos disponíveis no concelho e envolvidos no combate ao contágio por novo coronavírus SARS-COV2 e no apoio à população atingida pela doença Covid-19.

O Posto de Comando tem linha de telefone direta e email de contacto disponível para dúvidas da população e necessidades de apoio.

O Centro de Promoção Vitivinícola e o Auditório Municipal, localizados na Quinta das Pratas, passaram a acolher, desde ontem, dia 18 de novembro, o Posto de Comando Municipal de Proteção Civil que a Câmara Municipal do Cartaxo ativou para coordenar a resposta municipal à pandemia do novo coronavírus SARS-COV2 e à doença Covid-19.

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo e responsável pela proteção civil no concelho, explicou que o Posto de Comando é uma estrutura operacional que “permite agilizar a coordenação dos meios disponíveis, quer municipais, quer da autoridade de saúde local e das forças de segurança, no apoio à população, aos agrupamentos de escolas, às instituições de solidariedade social e às empresas do concelho, no que respeita ao combate à pandemia”.

O Posto de Comando passa a garantir a gestão da resposta municipal à pandemia e é responsável pela coordenação de todos os meios disponíveis na área do município, promovendo a eficácia e eficiência das respostas, garante a manutenção da reserva estratégica municipal de equipamentos de proteção individual – que a Câmara Municipal constitui desde o início da pandemia –, coordena e acompanha, do ponto de vista operacional, a equipa multidisciplinar  que desde março  mantêm visitas regulares às estruturas de apoio a idosos (ERPI) e a casas de acolhimento de idosos no concelho, é responsável pela ligação permanente e direta ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), e à autoridade de saúde local, a qual apoia com equipas dedicadas para rastreio e identificação das cadeias epidemiológicas.

Câmara Municipal destacou técnicas municipais para apoiar o trabalho da autoridade de saúde local

O Posto de Comando é coordenado pelo presidente da Câmara Municipal e é composto pela Coordenadora Municipal de Proteção Civil, Ana Coelho, pelo Adjunto de Comando dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, Vítor Rodrigues, por efetivos da GNR e da PSP, por representante da Cruz Vermelha Portuguesa-Centro Humanitário de Santarém/Cartaxo, por representante da autoridade de saúde local, pela coordenadora da área de Ação Social e Saúde da Câmara Municipal, Conceição Reis, assim como por várias psicólogas, assistentes sociais e técnicas do município destacadas das suas funções habituais na Câmara Municipal para apoiar a área de saúde – passam a integrar a equipa de rastreio criada para reforçar os inquéritos epidemiológicos e o controlo de situações de isolamento profilático e de vigilância ativa.

Pedro Magalhães Ribeiro destacou a importância de “toda a comunidade assumir esta luta como sua. Nas unidades de saúde local o trabalho dos profissionais de saúde é de uma exigência extrema a nível físico e psicológico, o número de pessoas em isolamento profilático e vigilância ativa ou passiva no concelho que têm de ser contactadas quer pela autoridade de saúde, quer pelas forças de segurança, numa base diária é, lamentavelmente, enorme”, afirmou o autarca que destacou a disponibilidade imediata de trabalhadores da Câmara Municipal para integrar o Posto de Comando Municipal de Proteção Civil.

Posto de Comando está organizado em três áreas de ação – operações, logística e planeamento.

A área de operações integra os agentes de proteção civil e forças de segurança – PSP, GNR, Serviço Municipal de Proteção Civil, Bombeiros Municipais do Cartaxo e Cruz Vermelha Portuguesa- Centro Humanitário de Santarém/Cartaxo.

A área de planeamento que coordena as necessidades de isolamento profilático ou vigilância ativa e efetua o rastreio de cadeias de transmissão, integra elementos do serviço municipal de proteção civil, da autoridade de saúde local e a equipa de rastreio.

A logística agrega o apoio à população, o controlo da reserva estratégica de equipamentos de proteção individual (EPI), mantendo inventário das necessidades dos lares, centros de dia e apoio domiciliário, assim como, de instituições com valências de apoio social ou educativo, coordena as ações de descontaminação e é responsável pela ativação e equipamento de Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP).

Pedro Magalhães Ribeiro reforça apelo à comunidade para cumprir recomendações das autoridades de saúde

Para o autarca “o trabalho que dezenas de profissionais na área da saúde, nas forças de segurança, no apoio social, têm desenvolvido desde março, tem sido exemplar”. Referindo que “há profissionais a trabalhar sem férias e sem folgas, há técnicos para quem os dias de trabalho passaram a não ter hora para terminar, há muita gente no nosso concelho que arrisca diariamente a sua saúde para dar resposta à maior crise de saúde pública do nosso tempo e há voluntários que deixam as suas famílias para apoiar quem está em isolamento”.

Pedro Magalhães Ribeiro considera que “a pandemia veio pôr-nos à prova. Não só é um desafio à nossa capacidade de trabalho e resistência, mas também ao nosso compromisso com a comunidade, com a capacidade de manter a esperança e de garantir que nesta luta desigual ninguém fica sozinho. Mais do que nunca, este é o tempo de promover a união e de ser solidário”.

“Manter as crianças e jovens nas escolas, para garantir que o seu percurso educativo é o menos afetado possível, para responder à necessidade imperiosa de garantir que as empresas, o comércio e a restauração mantêm o mais possível a sua atividade e que os serviços essenciais não são interrompidos, ao mesmo tempo que as pessoas têm de cumprir restrições de circulação, é um equilíbrio muito difícil”, afirmou o autarca, “cabe a cada um de nós, nos nossos comportamentos e gestos diários, contribuir para aliviar o peso num dos pratos da balança. Não nos acusemos uns aos outros, juntemos esforços, sejamos apoio mútuo num momento que exige muito de todos, que não tem fim à vista e sobre o qual o nosso controlo é muito escasso”.

Posto de Comando Municipal de Proteção Civil

Quinta das Pratas – Cartaxo

Funcionamento – 24 horas/dia

Atendimento público – por telefone ou e-mail:

Linha direta – 243 700 285

e-mail – sos.coronavirus@cm-cartaxo.pt

Leave a Reply

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: