Município de Mação apoia Associação Nacional de Farmácias no serviço de preparação individualizada de medicação

Em Saúde

A Câmara Municipal de Mação aprovou na última reunião ordinária, no dia 25 de novembro, a celebração de um protocolo com a Associação Nacional das Farmácias e a Associação Dignitude para a comparticipação de um serviço de preparação individualizada da medicação.

Mação pretende assim tornar-se numa “das primeiras autarquias do país a disponibilizar e a implementar esta medida”.

Trata-se de um serviço farmacêutico a ser disponibilizado aos munícipes maçaenses que vivem com doença para uma melhor gestão da sua medicação. “Estará disponível a partir de janeiro de 2021 e dependerá da disponibilidade das farmácias”, refere a nota da autarquia.

“Consciente de que muitas pessoas, sobretudo doentes crónicos e idosos, não tomam corretamente a sua medicação, devido a confusão na gestão da terapêutica, duplicações e/ou esquecimentos”, a autarquia pretende assim “assegurar uma utilização correta, segura e efetiva do medicamento, permitindo que as farmácias aderentes façam esta preparação individualizada”.

Segundo a autarquia, “os medicamentos são organizados pelo farmacêutico num dispositivo homologado pelo Infarmed, com vários compartimentos, selado e descartado após a sua utilização, permitindo ao utente uma toma correta da sua medicação”.

A preparação individualizada da medicação pode ser feita semanal ou mensalmente, sendo que a Câmara Municipal comparticipará um custo semanal máximo de 5€ por cada utente.

QUEM PODE USUFRUIR DESTE SERVIÇO E COMO?

Os beneficiários são doentes crónicos ou idosos Maçaenses, a tomar vários medicamentos de uso continuado, que não tenham qualquer apoio institucional, nomeadamente por parte de IPSS.

A sinalização é feita pelo médico de família, no Centro de Saúde, que enviará a informação para o Município, que fará a sua análise mediante os critérios estabelecidos e a condição socioeconómica da pessoa para atribuição desta comparticipação. Como tal, os Munícipes que cumpram os requisitos, terão acesso a este serviço de forma gratuita.

A comparticipação é aplicada diretamente ao utente na farmácia onde usufrui do serviço, não havendo lugar a pagamento por parte do beneficiário.

VANTAGENS

Com esta medida, a Câmara Municipal de Mação pretende “dar um apoio aos seus Munícipes, promovendo a sua saúde, qualidade de vida e bem-estar”. Segundo a autarquia, “trará não só uma maior tranquilidade para o doente polimedicado e um melhor controlo dos seus problemas de saúde, como permitirá um cumprimento correto da prescrição do médico e a redução dos erros da administração. Por conseguinte, irá, indiscutivelmente, evitar hospitalizações provocadas por uma toma deficiente e incorreta da medicação e o aparecimento de outras patologias provocadas por esse facto”.

Vasco Estrela, presidente da Câmara, afirma que “a autarquia, para além das suas óbvias competências, tem tido uma grande sensibilidade neste âmbito da saúde e do social. Temos desenvolvido um trabalho de grande acompanhamento dos nossos Munícipes, através de vários mecanismos e ações, quer através do nosso Serviço de Ação Social, que tem aqui um papel fulcral, quer através de vários protocolos desta natureza”.

A Câmara Municipal encontra-se a preparar os procedimentos para o início do projeto, que deverão ser tratados no Serviço de Ação Social. “O arranque está previsto para janeiro de 2021, em data a anunciar em breve”.

Leave a Reply