Santarém – Hospitalização domiciliária chega a cada vez mais doentes

Em Saúde

Fez no final de junho um ano que os doentes seguidos no Hospital Distrital de Santarém – que reúnem um determinado conjunto de critérios clínicos, sociais e geográficos – podem estar internados no conforto do seu domicílio. Este facto deve-se à abertura da Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD).

Unidade de Hospitalização Domiciliária abrange 128 doentes, percorreu 41.864 quilómetros, e realizou 1.818 visitas por enfermeiros e 420 por médicos

Segundo uma nota do Hospital de Santarém, a cobertura geográfica tem vindo a ser alargada e, neste momento, a UHD interna doentes no concelho de Santarém, e também nos concelhos de Alpiarça, Almeirim, Rio Maior e Cartaxo.

Equipa da Unidade de Hospitalização domiciliária do Hospital de Santarém

Até ao final do mês de outubro de 2020, foram internados 128 doentes, percorridos 41.864 quilómetros, e realizadas 1.818 visitas por enfermeiros e 420 por médicos. 

Neste período, os diagnósticos mais frequentes foram, em primeiro lugar, a infeção do trato urinário (pielonefrite, cistite), seguindo-se a infeção do trato respiratório (pneumonia), a erisipela, as otities e as úlceras/feridas infetadas, segundo a informação do Hospital.

Dr. Yahia Abuowda

“Os doentes que têm beneficiado desta alternativa ao internamento convencional têm-se mostrado muito satisfeitos. Por outro lado, há cada vez mais médicos de diferentes especialidades a referenciar à UHD”, salienta Yahia Abuowda, médico especialista em Medicina Interna, integrado no projeto desde 2019, e que está neste momento em exclusividade na UHD.

Enfermeira Ilda Veiga

Ilda Veiga, coordenadora de enfermagem do projeto, destaca que uma das mais-valias é sobretudo o facto de os “doentes estarem em casa e portanto, defendidos de contrair infeções associadas aos cuidados de saúde”. Em termos práticos e logísticos, neste momento de pandemia outra vantagem desta modalidade de internamento é justamente aumentar a capacidade de vagas e camas hospitalares, assim a área geográfica o permita.

Atualmente, a equipa é constituída por um médico em dedicação exclusiva, contando com a colaboração de outros seis médicos e seis enfermeiros e entre as 00h00 e as 8h00 está um médico e um enfermeiro de prevenção para qualquer necessidade. Além disso, conta com o apoio do Serviço Social, da Farmácia e da Administradora Hospitalar responsável pelo Departamento de Medicina.

Leave a Reply