Vídeo – Manuel Afonso quer acabar com o “cinzentismo angustiante” da governação em Santarém

Em Região

Manuel Afonso, candidato à Câmara de Santarém, e Joaquim Neto, cabeça de lista à Assembleia Municipal, apresentaram esta segunda-feira a candidatura às autárquicas de 2021, numa conferência de imprensa que serviu para dizerem ao que vêm.

Veja aqui o vídeo da apresentação da candidatura do PS que o Mais Ribatejo publicou em direto no Facebook:

Aprovados este sábado pela Comissão Política do PS, os candidatos do Partido Socialista às eleições autárquicas em Santarém deram uma primeira conferência de imprensa esta segunda feira, pelas 11h30, na sede do PS em São Domingos, para anunciarem os propósitos da candidatura.

Manuel Afonso revelou que o PS distrital e concelhio de Santarém auscultou outros nomes de potenciais candidatos e realizou estudos de opinião para verificar quais os que tinham melhores condições para serem candidatos. No entanto, refere que “não se chegou a colocar a questão de Rui Barreiro ser novamente o candidato à Câmara”.

Por seu lado, Joaquim Neto, atual presidente da Assembleia Municipal e de novo cabeça de lista do PS a este órgão, considera que esta candidatura está a ser apresentada no tempo certo – quase um ano antes das eleições. Não é certamente por Manuel Afonso não ser conhecido no concelho, porque de facto o concelho já o conhece, mas porque temos muito trabalho pela frente”.

Joaquim Neto e Manuel Afonso têm carta verde para escolher os nomes das equipas de candidatos aos órgãos autárquicos, devendo apresentar em tempo as listas de candidatura aos órgãos do partido.

“Aceitamos este desafio de liderarmos uma candidatura às eleições autárquicas de 2021 no Município de Santarém, com o propósito de alcançar a responsabilidade de governar o concelho de Santarém”, afirma Manuel Afonso, cabeça de lista da candidatura socialista à Câmara de Santarém.

“Sabemos muito bem quanto Santarém precisa de uma mudança, porque precisa de voltar a ser um concelho de progresso e desenvolvimento, porque precisa de estar na linha da frente dos acontecimentos, porque precisa de deixar o cinzentismo angustiante e afirmar-se como concelho onde vale a pena viver e trabalhar”, declarou o candidato.

“Não nos candidatamos contra ninguém, nem respondemos a provocações ou insinuações gratuitas. Ao contrário, candidatamo-nos por Santarém, pelo desenvolvimento de Santarém, pela recuperação de Santarém”, sublinha o candidato.

Manuel Afonso pretende ser “uma candidatura de todos, para todos, uma candidatura da comunidade scalabitana que tem no PS o seu instrumento político e uma orientação de princípios políticos – democráticos, progressistas e humanistas. Seremos uma candidatura dos cidadãos, das empresas e das instituições do concelho de Santarém”.

O candidato do PS considera que “Santarém ficou para trás em todas as frentes. Perdeu na comparação com as restantes capitais de distrito, perdeu na comparação com as cidades médias do país e perdeu na comparação com os concelhos à sua volta”.

“Pedimos o apoio a todos e queremos ter a honra de representar todos. Não perguntaremos a ninguém se votou A ou B em eleições anteriores. Pwrgunatremos a todos se querem fazer parte do futuro do concelho de Santarém. E se estãio fartos de ver todos os concelhos passarem á frente de Santarém”, afirma Manuel Afonso.

E refere um exemplo de como temos sido ultrapassados por todos: “Portugal lançou convite formal para que as cidades apresentassem candidaturas a Capital Europeia da Cultura para o ano 2027. A verba disponível para apoiar as iniciativas culturais da candidatura a Capital Europeia da Cultura é de 25 milhões de euros, para investir na recuperação do património, na agenda cultural, na criação de emprego e da notoriedade que daí decorre. Dez cidades portuguesas estão a preparar as suas candidaturas para este momento de prestígio europeu, para esta jornada de promoção, para esta captação de investimentos de grande envergadura. Santarém mais uma vez ficou a dormir… E estamos convencidos de que, com respeito por todos os outros, teríamos muito melhores argumentos para entrarmos nesta linha de desenvolvimento”.

“Não integração de Santarém nas Águas do Ribatejo provocou prejuízos de 30 milhões de euros”

Desde já, nesta conferência de imprensa, Manuel Afonso adiantou algumas das grandes questões que irá dedicar especial atenção. desde logo, considera que foi um grande erro o Município não ter integrado os serviços municipalizados de Santarém na empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, juntamente com os outros municípios da região, tendo optado por criar a empresa municipal Águas de Santarém. “Foi uma decisão errada que causou um prejuízo da ordem dos 30 milhões de euros para o concelho de Santarém”, declara Manuel Afonso, recordando que os se4rviços só não foram privatizados porque o Tribunal de Contas o impediu, o que teria sido ainda pior para Santarém.

PS quer retomar o projeto do complexo desportivo

Manuel Afonso elege igualmente como prioridade a área desportiva. Recorda que quando foi vereador da Câmara, na presidência de Rui Barreiro, estava em andamento a obra de construção do complexo desportivo municipal Ladislau Botas, com financiamento dos fundos comunitários. Manuel Afonso recorda que com a chegada do PSD ao poder municipal, a obra foi abandonada, perderam-se os fundos comunitários e “a autarquia ainda teve de indemnizar o empreiteiro num valor que corresponderia à parte do financiamento que a Câmara teria de suportar”. Manuel Afonso considera que “Santarém continua a precisar de um parque desportivo e essa será, certamente, uma das priodidades do futuro programa eleitoral”.

Projeto do Campo da Feira é prioridade

Por seu lado, Joaquim Neto salienta que o projeto para o Campo da Feira é outro dos que foram abandonados durante todos estes anos do PSD no poder autárquico em Santarém. “No tempo da gestão socialista, já existia projeto e estávamos a avançar com candidaturas, mas tudo isso foi abandonado”, afirma o candidato à Assembleia Municipal. “O projeto do Campo Infante da Câmara é essencial para Santarém e vamos ter de o retomar”, defende Joaquim Neto.

A concluir, Manuel Afonso adianta que irá agora organizar toda a estrutura da candidatura, as listas de candidatos e apoiantes, e o programa político, para o qual quer ouvir e envolver a comunidade scalabitana.

Veja aqui as declarações de Manuel Afonso ao Mais Ribatejo:

1 Comment

Leave a Reply

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: