Instituto Politécnico de Santarém reequilibra contas e regista recorde de novos alunos

Em Educação

O reequilíbrio das contas e o aumento recorde do número de novos alunos no Instituto Politécnico de Santarém foram as boas notícias salientadas pelo novo presidente do IP Santarém.

A cerimónia da tomada de posse do presidente eleito, João Moutão e da vice-presidente Sónia Seixas, teve lugar no dia 14 de dezembro, no Auditório da Escola Superior de Saúde de Santarém.  

Resolvido défice crónico de 2 milhões de euros

“Conseguimos chegar ao final de 2020 sem necessidade de qualquer reforço do orçamento do IP Santarém, para além das verbas recebidas do orçamento do Estado”, declarou o novo presidente eleito do Instituto Politécnico de Santarém João Moutão, no discurso da tomada de posse. O reequilíbrio das contas do IP Santarém é um dado da maior importância.

Recorde-se que a demissão do anterior presidente do IP Santarém Mira Potes, em fevereiro deste ano, se deveu ao défice de 2 milhões de euros nas contas da instituição e na incapacidade para solucionar o problema. Com a demissão de Mira Potes, João Moutão assumiu interinamente a presidência do IP Santarém, e nas eleições de setembro passado foi eleito presidente.

João Moutão referiu que a resolução do problema já crónico há anos do défice é um resultado satisfatório, mas considera que é necessário continuar a lutar por melhores condições de financiamento do IP Santarém. Salienta que a OCDE reconheceu em recente relatório o problema do subfinanciamento do ensino politécnico. Por outro lado, João Moutão defende também a alteração da carreira docente dos politécnicos com a sua equivalência á careira dos docentes das universidades. O presidente do IP Santarém advogou igualmente a possibilidade dos Politécnicos com centros de investigação creditados poderem realizar programas de doutoramento.

Um IP Santarém empenhado no desenvolvimento da região

O presidente do IP Santarém salientou o empenhamento do IP Santarém no desenvolvimento da região em que se insere. Nesse sentido, o Politécnico tem participado na definição de objetivos estratégicos com os parceiros regionais, e está apostado na definição de uma estratégia única para a região que passa pelo rio Tejo, pelo ambiente, economia circular, agroalimentar, mobilidade, atração de empresas de base tecnológica, digitalização, economia social, saúde, desporto, criação de emprego e fixação de jovens.

Apontou com bom exemplo a assinatura, no passado dia 11, do contrato de parceria entre a Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores, a ESA – Escola Superior Agrária de Santarém e o Instituto Politécnico de Santarém, que irá criar o centro tecnológico para a suinicultura “Exploração Escola”. Com um investimento de 3 milhões de euros, este centro tecnológico vai constituir um polo de transferência de tecnologia através da capacitação, qualificação e formação profissional de quadros intermédios e superiores, da inovação de processos e produtos, do estudo sobre a valorização de fluxos gerados na atividade e da divulgação e promoção do sector.

Recorde de 1752 novos alunos nas cinco escolas do IP Santarém

No discurso de tomada de posse, João Moutão salientou o número recorde de novos alunos entrados este ano letivo no IP Santarém. São 1752 novos alunos nas cinco escolas do IP Santarém – Escola Superior Agrária, Escola Superior de Saúde, Escola Superior de Educação, Escola Superior de Desporto em Rio Maior e Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Com estes novos alunos, o IP Santarém soma agora um número de 4150 estudantes distribuídos por 60 ciclos de estudos.

A qualidade do ensino e a renovação e inovação da oferta formativa são os fatores que João Moutão considera terem contribuído para a maior atratividade das cinco escolas do IP Santarém e para o aumento do número de alunos. Referiu como exemplos da renovação e inovação os cursos de licenciatura e mestrado, envolvendo várias escolas do IP Santarém. Na área da investigação, referiu o centro de investigação que está a trabalhar em conjunto com o IP de Leiria. Outro exemplo são os cursos de Literacia para o Mercado de Trabalho, da Escola Superior de Educação, já com dois projetos aprovados.

“Adequar a oferta à procura e inovar currículos é o caminho que temos de continuar a fazer para dar a volta às dificuldades”, afirma João Moutão.

O novo presidente do IP Santarém referiu ainda o conjunto de projetos que pretende concretizar para melhorar a instituição. São projetos que passam pela digitalização dos serviços, a aposta no sistema de garantia de qualidade, a melhoria das ofertas formativas para quem está no mercado de trabalho, a melhoria da eficiência energética dos edifícios do IPS, a requalificação das infraestruturas de ensino, e a construção da Escola de rio maior, a resolução do problema do alojamento dos estudantes que não fica solucionado com a construção da nova residência em Rio Maior.

A concluir, João Moutinho sublinhou que “no ano de 2020 fomos postos à prova com uma crise interna a que se somou a crise pandémica; conseguimos superar as dificuldades e hoje estamos mais preparados e resilientes para o futuro”.

Veja aqui o vídeo da sessão solene.

Representante dos estudantes do IP Santarém Mariana Marques

Na sessão solene de abertura do ano letivo 2020/2021, usaram também da palavra o presidente do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Santarém, Hermínio Martinho, os presidentes das câmaras municipais de Santarém, Ricardo Gonçalves, e de Rio Maior, Filipe Dias, e uma representante dos estudantes do IP Santarém Mariana Marques.

Foram entregues os prémios da CGD aos alunos com as melhores médias de curso, e distinguidos os vencedores do concurso Poliempreende, bem como a distinção Alumni Politécnico Santarém 2020.

Reconhecimento do mérito dos trabalhadores docentes e não docentes que se reformaram nos últimos 2 anos

A sessão incluiu o reconhecimento do mérito dos trabalhadores docentes e não docentes que se reformaram nos últimos 2 anos e uma homenagem ao professor Joaquim Veríssimo Serrão, 1.º presidente do Politécnico de Santarém, com uma intervenção de Mátrio Mota, primeiro administrador do IP Santarém.

A sessão de abertura do ano letivo foi animada pelas tunas Issótuna – Tuna Académica do Ribatejo, TUFES – Tuna Feminina Scalabitana e da Scalabituna – Tuna do IP Santarém.

Leave a Reply