“Voz Solidária: neste Natal, ligue a quem mais precisa”

Em Sociedade

A CASES, Cooperativa António Sérgio para a Economia Social e a Fidelidade lançam o movimento “Voz Solidária: neste Natal, ligue a quem mais precisa”, uma iniciativa solidária que pretende incentivar os portugueses a serem voluntários e a fazerem companhia a quem mais precisa neste Natal.

Segundo Carla Ventura, vice-presidente da CASES, entidade nacional responsável pela prossecução das políticas na área do voluntariado, “este ano, o Natal vai ser diferente. Por isso, quisemos apelar ao espírito solidário dos portugueses e criar esta campanha, para que ninguém fique sem uma voz amiga. São pequenos gestos como este que podem fazer a diferença”.

Para Joana Queiroz Ribeiro, diretora de Pessoas da Fidelidade, “No seguimento do compromisso da companhia “Para que a vida não pare”, a Fidelidade, neste Natal, desenvolveu também um conceito de combate à solidão para os seus colaboradores pelo que é com um enorme gosto que nos associamos ao projeto Voz Solidária com a CASES.

“Os desafios da longevidade da população, da prevenção na saúde e da inclusão social da população idosa são eixos estratégicos para a atuação da Fidelidade, que procura, através de programas como o movimento Voz Solidária ter um papel ativo na comunidade e junto da população que mais necessita”, reforça a responsável.

Através do vozsolidaria.pt, qualquer pessoa pode, a partir de hoje, registar-se ou registar alguém para receber uma chamada de um voluntário nos dias 24 e 25 de dezembro. Se quiser ser voluntário, basta ligar para o número 962 171 780 e oferecer a sua voz amiga àqueles que mais precisam.

No ano desafiante como o presente, nesta época do Natal é ainda mais importante reforçar a partilha e a união entre todos, sobretudo com quem não tem a possibilidade de viver a verdadeira magia desta época em família.

Voz Solidária: neste Natal, ligue a quem mais precisa” vem, assim, apelar ao espírito solidário de todos os portugueses. Em 2020, a CASES registou um aumento significativo no número de voluntários nas suas plataformas que contam com praticamente 5.500 pessoas inscritas, quatro vezes mais do que no final de 2019.

Durante a pandemia, a CASES desenvolveu uma página específica dedicada ao voluntariado que deu e dá resposta aos desafios colocados pelo Covid-19 – www.cases.pt/voluntariado/covid-19/.

Leave a Reply