Ministro Eduardo Cabrita inaugurou Posto da GNR de Salvaterra de Magos

Em Sociedade

As novas instalações do Posto Territorial de Salvaterra de Magos, na área do Comando Territorial de Santarém, foram inauguradas esta sexta-feira, 18 de dezembro, numa cerimónia que contou com as presenças do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e do comandante-geral da Guarda Nacional Republicana, Rui Clero, do presidente da Câmara de salvaterra de Magos Hélder Esménio, e do presidente da Assembleia Municipal Francisco Madelino, entre outras entidades civis e militares.

Instalado numa antiga escola primária, que foi objeto de obras de adaptação, o novo quartel da GNR de Salvaterra de Magos resultou de um investimento de quase um milhão de euros e tem um efetivo de 20 militares.

Investimento de um milhão de euros

“Podem contar com uma Guarda inclusiva, renovada, inovadora, colaborativa e mais capacitada para corresponder aos anseios da comunidade”, afirmou o comandante-geral da Guarda Nacional Republicana, Rui Clero, salientando a colaboração da Câmara de Salvaterra de Magos em dotar a GNR local de condições que permitam melhorar a qualidade do serviço prestado. .

O comandante-geral da GNR salientou a “colaboração da autarquia no âmbito da Operação Floresta segura, e mais recentemente, perante a pandemia, a autarquia não evitou esforços, em estreita colaboração com a Guarda, disponibilizou equipamentos de proteção individual aos militares, sinalizou situações de risco existentes na comunidade, colaborando assim no cumprimento da missão”.

Criminalidade reduzida em 31% em Salvaterra de Magos

O Posto territorial da GNR de Salvaterra de Magos tem exercido a sua atividade através de uma ação preventiva e de proximidade. Segundo o comandante-geral da GNR “esta modalidade de atuação centrada nas pessoas contribuiu para uma redução de 23% das ocorrências em que se tornou necessária a intervenção desta Guarda e para um decréscimo de 31% da criminalidade registada, relativamente ao período homologo do ano passado”.

GNR constituiu 32 arguidos por crimes de violência doméstica este ano em Salvaterra de Magos

Segundo o comandante-geral da GNR, “a violência doméstica que em algumas vezes culmina, infelizmente, em cenários trágicos continua a ser um dos fenómenos criminais que mais preocupa a Guarda, sendo este Posto um exemplo desse empenho e dedicação, tendo concretizado este ano a constituição de 32 arguidos pela prática por este tipo de crime”.

Rui Clero salienta que o Posto de Salvaterra de Magos possui dois militares, um do sexo masculino e outro feminino, com formação especializada no âmbito da investigação e apoio a vítimas específicas. Desta forma, é garantida uma melhor coeficiência no atendimento às vítimas de maus tratos, no âmbito da violência doméstica, e uma melhor qualidade na condução dos processos criminais.

“É uma enorme satisfação termos chegado aqui passados tantos anos, após várias gestões camarárias, múltiplos interlocutores na administração central e depois de muitas ajudas, algumas de deputados da nação”, disse o presidente da Câmara de salvaterra de Magos, expressando o agradecimento ao ministro por ter desbloqueado as verbas necessárias para esta obra, para criar nesta antiga escola condições dignas para a GNR. Hélder Esménio salientou o trabalho realizado, no âmbito da Operação Floresta Segura, pela GNR em colaboração com a proteção civil municipal e os bombeiros voluntários de Salvaterra de Magos, que contribuiu para que nos últimas anos a área ardida no concelho tenha sido reduzida significativamente.

Depois de ser o pai do quartel da GNR, o Sr. ministro tem a oportunidade de ser o padrinho do posto de saúde de Marinhais”

O presidente da Câmara pediu ao ministro Eduardo Cabrita, para transmitir à Ministra da Saúde e à sua equipa, um agradecimento ao trabalho que tem sido feito para nos proteger desta pandemia. “Recorde a Sra. Ministra da Saúde para não se esquecer de desenvolver o projeto e levar por diante a obra de construção do posto de saúde de Marinhais. tendo a Câmara disponibilizado o terreno e todos os passos necessários”, disse Helder Esménio, considerando que “é fundamental para este território que consigamos ficar aqui médicos, e isso só será possível com a criação de infraestruturas de saúde adequadas. Sr. Ministro, depois de ser o pai do quartel da GNR de Salvaterra de Magos, dou-lhe agora a oportunidade de ser o padrinho do posto de saúde de Marinhais”.

Ministro Eduardo Cabrita elogia trabalho da GNR

O ministro da Administração Interna referiu que “o Posto de Salvaterra de Magos é um exemplo daquele que é o papel da GNR, com a sua presença em mais de 600 locais do país, em muitos concelhos de baixa densidade, com uma dimensão de proximidade com os portugueses que é por todos reconhecida”. Para o ministro, “num ano marcado pela pandemia, mostrou a capacidade da GNR cumprindo exemplarmente as suas atribuições, segurança das populações”.

40 mil idosos em situação de isolamento em Portugal

Eduardo Cabrita destacou “o trabalho da GNR com os idosos abandonados, através do Censo Sénior, que identificou mais de 40 mil idosos em situação de isolamento em todo o país, idosos que têm na GNR uma voz amiga para os ajudar”.

Quanto ao novo Posto Territorial da GNR de Salvaterra de Magos, o ministro refere que se trata de um investimento de mais de 900 mil euros só possível porque lei de programação de investimentos em infraestruturas nas forças e serviços de segurança, que vigora desde 2017. “Estivemos aqui há menos de dois anos, no lançamento desta obra, e agora graças à lei de programação 2017/2021 estamos de novo em Salvaterra de Magos a inaugurar este novo equipamento para a GNR.

Redução da criminalidade e dos incêndios

O ministro salientou ainda o papel da GNR na significativa redução geral da criminalidade geral e também a criminalidade violenta. Estes últimos três anos, Portugal registou os mais baixos níveis de criminalidade geral e de criminalidade violenta e grave, que fazem de Portugal um dos países mais seguros do mundo.

No âmbito da operação Floresta segura, Eduardo Cabrita frisou que 2020 é o terceiro ano consecutivo em que registamos uma redução de 50% inferior á media dos últimos 10 anos quer no número de ocorrências quer de área ardida. O ministro anunciou ainda mais 2500 efetivos que vão iniciar fase de formação nas várias forças de segurança em 2021.

Leave a Reply