PS Abrantes condena “clima de terror” vivido hoje na reunião de Câmara

Em Sociedade

A Concelhia do Partido Socialista de Abrantes manifesta, em comunicado, o seu “veemente repúdio pelos acontecimentos ocorridos durante a reunião de câmara de hoje, onde o Presidente e Vice-Presidente, juntamente com uma trabalhadora da Câmara Municipal de Abrantes, foram agredidos com um cajado com gancho de ferro”.

O PS de Abrantes refere que “já por inúmeras vezes o agressor se dirigiu tanto ao executivo, como aos membros da Assembleia Municipal de Abrantes, proferindo graves acusações e ameaças, tendo agora partido para a agressão física”.

O Partido Socialista de Abrantes considera que “estes acontecimentos não dignificam a democracia e o Estado de Direito em que todos vivemos”.

Na defesa do Estado de Direito, o PS relembra que “na situação em causa, o Tribunal Administrativo de Leiria já proferiu sentença, dando razão à Câmara Municipal de Abrantes”.

O PS considera que “os partidos e movimentos políticos não devem, nem podem, servir-se deste tipo de situações nem viver de populismos e oportunismos, pondo em causa as próprias decisões judiciais”.

“Não podemos deixar de referir que, durante este processo, alguns grupos de cidadãos organizados e partidos políticos, nomeadamente, o Bloco de Esquerda de Abrantes, por várias vezes juntaram-se ao agressor em causa, tendo organizado manifestações ou participado em reportagens televisivas”, refere o PS.

O Partido Socialista de Abrantes defende “uma atitude responsável perante a comunidade Abrantina e manifesta desta forma toda a solidariedade para com os agredidos”.

1 Comment

Leave a Reply