Escolas de condução: como reaver o dinheiro se fecharem portas antes de ter a carta

Em Sociedade

A DECO tem recebido queixas de alunos que pretendem saber como podem reaver os valores pagos depois do encerramento sem pré-aviso da rede de escolas de condução “A Desportiva”, com estabelecimentos na zona norte do País, nomeadamente Espinho, Vila Nova de Gaia e Porto. Depois de a empresa proprietária (Samuel Alves Pinto e Filhos, Lda.) ter sido declarada insolvente, as escolas fecharam portas, deixando os alunos inscritos sem aulas e à espera do reembolso do valor investido na instrução.

Pandemia terá causado encerramento das escolas de condução

Os problemas associados às escolas de condução não são de hoje, mas temos a assistido a um notório agravamento desde o início da pandemia, para o qual a Associação Nacional de Escolas de Condução Automóvel (Anieca) já tinha alertado. Esse agravamento poderá resultar da diminuição do número de alunos, uma vez que muitos receiam procurar este tipo de serviço no atual contexto pandémico, do aumento das despesas em material de proteção e até do longo período em que as escolas estiveram encerradas, durante o confinamento geral que teve início em março de 2020. 

As queixas têm-se avolumado. De acordo com o Relatório sobre as reclamações no Ecossistema da Mobilidade e dos Transportes da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, relativo ao primeiro trimestre de 2020, a rede de escolas de condução “A Desportiva” ocupa os lugares cimeiros na lista de estabelecimentos de instrução destinados à formação de condutores que recebem mais queixas. Aos nossos serviços também têm chegado reclamações de alunos ou pais lesados pelo encerramento desta rede de escolas de condução. Se estiver nessa situação, pode usar a nossa plataforma Reclamar para expor a situação. O caso será enviado para a empresa com o nosso apoio.

Informação completa em: https://www.deco.proteste.pt/auto/automoveis/dicas/escolas-de-conducao-como-reaver-o-dinheiro-se-fecharem-portas-antes-de-ter-a-carta

Leave a Reply