Fundação ”la Caixa” estende rede de apoio para responder ao desemprego de pessoas vulneráveis no distrito de Santarém

Em Emprego/Empresas

O Programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” estende a sua rede de apoio para responder ao desemprego de pessoas vulneráveis a todo o território de Portugal continental e inclui três entidades do distrito de Santarém. O Programa oferece às entidades selecionadas o acesso e formação na metodologia Incorpora, assim como uma contribuição a fundo perdido no valor de 30.000 € por ano.

Santarém é um dos distritos que passa a contar com entidades que receberão o apoio de 30.000€, além do acesso e formação da Metodologia Incorpora. Até ao momento, o Programa Incorpora já apoiou a criação de mais de 2000 postos de trabalho com a colaboração de mais de 700 empresas.

No distrito de Santarém são apoiadas a Associação CEEONINHO, SEA de Rio Maior, a Social Entrepreneurs Agency na Chamusca e a Associação Ares do Pinhal em Mação.

O programa Incorpora da Fundação ”la Caixa”, em colaboração com o BPI e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), estende a sua presença a todo o território português aumentando em cerca de 35% a Rede de entidades apoiadas no país .

Neste sentido, as 58 entidades sociais que formam parte da Rede Incorpora Portugal poderão dar resposta a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade em todos os Distritos de Portugal continental.

Até ao momento, o Programa Incorpora já apoiou a criação de mais de 2000 postos de trabalho com a colaboração de mais de 700 empresas.

Os beneficiários apoiados pela Rede Incorpora são nomeadamente jovens NEET (não estudam nem trabalham), desempregados de longa duração, com mais de 45 anos, ex-reclusos, ex-toxicodependentes, vítimas de violência doméstica, imigrantes, pessoas com deficiência ou incapacidade e, agora, aqueles que tiveram as suas vidas laborais afetadas pela pandemia.

As entidades sociais selecionadas comprometem-se a dispor de um técnico de acompanhamento, responsável por dar apoio personalizado aos beneficiários, acompanhando-os antes e durante o processo de contratação, bem como de um técnico de prospeção empresarial, que deverá identificar e visitar empresas, procurando oportunidades de trabalho para os beneficiários. 

Os técnicos são figuras essenciais para que o programa tenha êxito. Os técnicos de acompanhamento, mais do que identificar as habilidades laborais de cada um, trabalham o comportamento, a autoestima e a confiança de cada indivíduo. Por outro lado, os técnicos de prospeção têm como missão mostrar para as empresas as vantagens e importância em dar oportunidades a estes perfis.

Toda a informação necessária sobre o Programa pode ser encontrada na página web do Programa Incorpora Portugal em https://pt.incorpora.org/.

Leave a Reply