Presidenciais: Campanha arranca no domingo com candidatos a norte e a sul

Em Nacional

A campanha oficial para as eleições presidenciais arranca no domingo, com candidatos de norte a sul do país, numa altura em que se admite a possibilidade de um novo confinamento para conter a covid-19.

No arranque do período oficial de campanha, no domingo, a candidatura de Ana Gomes reorganizou as iniciativas no distrito de Setúbal de modo a terminarem antes das 13:00, quando começa o período de recolher domiciliário.

A militante do PS começará na marginal de Sesimbra, pelas 10:00, onde prevê contactar com pescadores e população local. Segue-se um encontro com a direção do Centro Social, Cultural e Desportivo da Quinta do Conde e a última iniciativa está marcada para as 12:00: uma sessão pública no Barreiro, com intervenções do deputado André Pinotes Batista e do sindicalista e mandatário distrital da candidata Carlos Trindade.

Para segunda e terça-feira, a agenda da candidata apoiada por PAN e Livre conta com entrevistas e o debate com os sete candidatos, e marcará presença no Infarmed, se avançar o convite aos candidatos presidenciais.

A ex-eurodeputada prevê rumar ao distrito de Santarém na quarta-feira, mas tudo depende das novas restrições que possam vir a ser anunciadas até lá, com fonte da candidatura a admitir que, neste momento, “é uma incógnita total” a forma como decorrerão estas duas semanas de campanha oficial.

No domingo, a candidata apoiada pelo BE, Marisa Matias, estará em Loures, estando previsto um encontro com ex-trabalhadoras da Triumph. À tarde, pelas 17:00, participa num comício virtual, em Lisboa.

Nos dias seguintes continuará na zona da capital, nos distritos de Lisboa e Santarém, segundo a sua candidatura.

O candidato presidencial apoiado pelo PCP e “Os Verdes”, João Ferreira, vai começar o período de campanha eleitoral oficial a norte, no Porto, com um comício na manhã de domingo que contará com a presença do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

Segunda e terça-feira, o destino da caravana do eurodeputado e vereador da Câmara Municipal de Lisboa será o distrito de Setúbal e a zona metropolitana “alfacinha”, com passagens previstas em Santiago do Cacém, na capital e em Almada.

João Ferreira, que decidiu cancelar iniciativas como refeições coletivas, “arruadas” e desfiles, vai dedicar a quarta-feira novamente a Lisboa, seguindo-se nova deslocação a norte, na quinta-feira: Ponte de Lima, Viana do Castelo e Guimarães.

O atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (apoiado por PSD e CDS-PP), não tem ações previstas até dia 18, exceto entrevistas e debates, e irá terminar a sua campanha de recandidatura ao cargo de Presidente da República em Celorico de Basto, como há cinco anos.

De acordo com o candidato, foi-lhe recomendado pelas autoridades sanitárias “que evitasse grandes aglomerações” durante 14 dias, por ter tido na segunda-feira um contacto considerado de baixo risco com um elemento da sua Casa Civil infetado com o novo coronavírus.

O candidato André Ventura, que é também presidente do Chega, arranca a campanha oficial no distrito de Beja, com uma concentração à tarde junto ao Cineteatro Municipal de Serpa, seguida de um comício, enquanto na segunda-feira rumará ao distrito de Faro, onde vai contactar com pescadores e participará numa arruada.

Na terça e quarta-feira, estão agendadas duas arruadas com o candidato, em Évora e Santarém, fechando o dia com um comício em Portalegre.

Já o candidato Tiago Mayan Gonçalves (apoiado pela Iniciativa Liberal) estará por Lisboa na segunda-feira, dia em que irá visitar pelas 15:00 o Belenenses, acompanhado pelo líder do partido, João Cotrim Figueiredo, mas o pontapé de saída da campanha oficial para o liberal será na quarta-feira.

Para terça-feira não está prevista nenhuma ação pública de campanha, e na quarta-feira o candidato liberal estará no Porto, no dia em que onde participa de manhã num debate com universitários e visita o Centro Comunitário FAP no Bairro, seguindo-se uma audiência à tarde com o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira.

O candidato presidencial Vitorino Silva disse à Lusa que prevê começar a sua ‘volta’ nacional no domingo às 10:30, com uma ação de campanha na Prainha de São Pedro, junto à Fortaleza de Peniche. Já na segunda-feira, o candidato irá dar sangue no Hospital de São João, no Porto.

Para terça-feira está agendada mais uma reunião no Infarmed, que junta especialistas e líderes políticos, incluindo o Presidente da República, para analisar a evolução da pandemia. Em cima da mesa está também a possibilidade de os candidatos serem convidados a assistir a esta sessão.

Depois, Marcelo Rebelo de Sousa deverá ainda receber em audiência os partidos com representação parlamentar, antes de propor uma eventual nova renovação do estado de emergência, que para já vigora até dia 15, sexta-feira.

Tanto o Governo como o Presidente já admitiram que a evolução dos contágios (que têm rondado os 10 mil diários) pode ditar novas medidas “mais restritivas a partir da próxima semana”, admitindo-se a possibilidade de um confinamento “muito mais rigoroso”, como o que marcou o início da pandemia em Portugal.

Além das ações de campanha, a agenda dos candidatos conta igualmente com entrevistas e o debate televisivo que junta todos os candidatos, agendado para terça-feira, em Lisboa.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia desde 1976.

Leave a Reply

Recentes de Nacional

Ir para Início
%d bloggers like this: