Rede Intermunicipal de Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo ganha menção honrosa no Prémio Boas Práticas

Em Educação

O projeto “Wiki Médio Tejo – Enciclopédia Digital Médio Tejo“, apresentado pela Rede Intermunicipal de Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo, ganhou uma menção honrosa na 6.ª edição do Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais.

O júri considerou o projeto inovador ao nível de novas valências e serviços para a comunidade do Médio Tejo atendendo ao seu aspeto colaborativo.

A rede do Médio Tejo envolve bibliotecas públicas de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha, conforme a página da Comunidade Intermunicipal.

Bibliomóvel de Proença-a-Nova vence Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas

A biblioteca itinerante de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, venceu a 6.ª edição do Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais.

A Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), numa nota publicada no seu ‘site’, refere que “o júri do Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais, na sua 6.ª edição, decidiu atribuir o Prémio de 2019 à candidatura ‘Bibliomóvel de Proença-a-Nova'”.

“A Bibliomóvel de Proença-a-Nova tem sido um exemplo de como os serviços de proximidade fazem a diferença em territórios com as nossas características e receber esta distinção, para além de nos sentirmos orgulhosos, reforça o compromisso de inovarmos naquilo que são as bibliotecas como espaços de cultura e de conhecimento e que, com a mobilidade e o contacto próximo com a nossa população, podem oferecer mais serviços que vão ao encontro das necessidades dos seus utilizadores”, afirmou, à agência Lusa, o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo.

O autarca realça ainda que, “como refere o bibliotecário Nuno Marçal [responsável pela biblioteca itinerante], o trabalho da Bibliomóvel está assente em valores como a proximidade, a periodicidade, a cumplicidade e a amizade, que constituem a sua imagem de marca”.

Este prémio foi instituído pela DGLAB em 2014, com o objetivo de premiar anualmente serviços ou projetos inovadores e de grande impacto na comunidade, desenvolvidos por bibliotecas públicas municipais portuguesas, que contribuam também para uma melhor e mais eficiente gestão dos recursos disponíveis e que ultrapassem a atividade regular das bibliotecas.

“Considerou o júri que o projeto vencedor é um projeto diferenciador, da comunidade e para a comunidade. Destaca-se pelo serviço “fora de portas”, em zonas de baixa densidade populacional, com uma população envelhecida e pouco alfabetizada, disponibilizando outras valências (com uma forte componente social), para além dos serviços tradicionais de biblioteca, o que contribui para o impacto que têm junto das comunidades servidas”, lê-se na nota.

Adianta ainda que a Bibliomóvel de Proença-a-Nova tem conseguido aliar os serviços tradicionais de empréstimo domiciliário e consulta de documentos, com o acesso à Internet, a utilização de ferramentas de videoconferência e de impressão de documentos, o pagamento de serviços e a articulação com outros do município local, na área dos serviços ‘online’ ao cidadão e dos cuidados básicos de saúde.

Nesta 6.ª edição, o júri decidiu ainda atribuir uma menção honrosa ao projeto “Wiki Médio Tejo – Enciclopédia Digital Médio Tejo”, apresentado pela Rede Intermunicipal de Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo.

O júri considerou o projeto inovador ao nível de novas valências e serviços para a comunidade do Médio Tejo atendendo ao seu aspeto colaborativo.

A rede do Médio Tejo envolve bibliotecas públicas de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha, conforme a página da Comunidade Intermunicipal.

O Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais pretende contribuir para o reconhecimento e para a valorização do papel social das bibliotecas públicas, promovendo a divulgação, partilha e difusão das boas práticas.

Podem candidatar-se bibliotecas públicas municipais portuguesas, individualmente ou em associação, com projetos em desenvolvimento ou desenvolvidos no ano anterior ao da atribuição do prémio que tem o valor monetário de 4.500 euros, destinados à aquisição de recursos e serviços para melhoria da qualidade dos serviços de biblioteca.

Leave a Reply