Sistema que permite reduzir consumo de água na hotelaria vence programa Green Up

Em Sociedade

Um sistema para reutilização de “águas cinzentas” nas descargas sanitárias, que poderá reduzir em mais de 30% o consumo de água nas unidades hoteleiras, venceu o programa Green Up.

A cerimónia de entrega dos prémios do programa Green Up, promovido pelo Turismo de Portugal e pelos Territórios Criativos, decorreu hoje, a partir de Coruche, através de uma cerimónia ‘online’ que durou toda a manhã, concluindo vários meses de ideação, mentoria e apoio à construção dos projetos.

A organização refere que venceu a ‘startup’ que apresentou o projeto SWRS, “um sistema para reutilização de águas cinzentas nas descargas sanitárias, de fácil instalação e sem necessidade de obras”, e que “poderá reduzir em mais de 30% o consumo de água na hotelaria”.

Dos sete projetos em disputa, o segundo lugar foi atribuído a um sistema de recolha de resíduos orgânicos direcionado para unidades de hotelaria e restauração, “o qual prevê a compostagem dos resíduos e a produção de um fertilizante biológico que será devolvido aos produtores para os seus cultivos – o projeto ‘Compost Up’”.

Na terceira posição ficou o ‘Campsite’, um projeto de parques “premium” para autocaravanas, em espaços naturais selvagens, “que podem atrair para o interior de Portugal viajantes do Centro e Norte da Europa com grande poder de compra”.

Entre os projetos finalistas encontra-se também um “catamaran acessível”, desenhado para passeios marítimos de deficientes com mobilidade reduzida.

No capítulo digital, o Green Up criou a ‘4SeasonsFood’, uma aplicação que informa, nas regiões em que estiver a ser usada, quais são os produtos de época para confecionar refeições que estão disponíveis nos mercados locais.

O referido programa gerou “excelentes soluções inovadores para unidades do setor” do turismo que “tanto irão lançar negócios próprios, como poderão ser adquiridas por grandes grupos empresarias”, sublinha uma nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, que participou na cerimónia ‘online’, saudou a qualidade dos projetos criados pelo Green Up e salientou que “um setor turístico mais inovador, mais tecnológico e mais sustentado, produzirá em Portugal um turismo de maior qualidade, mais justo e capaz de criar mais e melhores empregos”, segundo a nota.

A governante destacou, ainda, a necessidade de “formar e requalificar os operadores privados, para que estejam bem alinhados” com os empreendedores” e as suas soluções inovadoras para o setor”.

“A partir dos temas da ‘sustentabilidade do turismo’ e da ‘promoção da economia circular’, os 38 projetos selecionados entre estudantes das escolas superiores de turismo e seus parceiros, revelaram – ao longo destes meses de formação, mentoria e apoio na construção dos seus projetos – que têm um potencial económico fantástico para combater a atual crise com que o turismo se debate devido à pandemia da Covid-19”, afirmou Luís Matos Martins, CEO dos Territórios Criativos, a empresa de consultadoria e de apoio ao empreendedorismo que organiza o Green Up.

Os três projetos vencedores, para além de uma contrapartida financeira de 5.500 euros (distribuídos pelos três premiados), serão posteriormente apoiados pela equipa dos Territórios Criativos, assim como pelos mentores e peritos em turismo que acompanharam as ‘startups’ desde a sua seleção.

Leave a Reply

Recentes de Sociedade

Ir para Início
%d bloggers like this: