Paul de Manique do Intendente de «A a Z» – De 2 a 27 de fevereiro, no âmbito do Dia Mundial das Zonas Húmidas

Em Região

Continuam a decorrer as atividades no âmbito do Projeto “Paúl Natura – Conhecer para Proteger”, que tem como objetivo estimular o conhecimento, a proteção e a preservação deste ecossistema único e tão rico para o Concelho de Azambuja e para toda a região.

A 2 de fevereiro, assinala-se o Dia Mundial das Zonas Húmidas. Esta efeméride visa aumentar a consciência global do papel vital das zonas húmidas para a vida no planeta. No âmbito das comemorações deste dia dinamizamos a iniciativa “Paul de Manique de «A a Z»” que decorrerá entre 2 e 27 de fevereiro.

Ao longo do mês de fevereiro serão partilhadas fichas didáticas relacionadas com a Biodiversidade e a Geodiversidade do Paul de Manique do Intendente.

Esta é mais uma iniciativa promovida pelo consórcio que lidera o projeto, no qual são parceiros o Município de Azambuja, a COFAC – Cooperativa de Formação e Animação Cultural, a Universidade Lusófona, o Agrupamento de Escolas do Alto de Azambuja e a União de Freguesias de Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro e Maçussa.

Recorde-se que este projeto privilegia ações que contemplam a promoção do património natural – bio e geodiversidade, e do papel dos serviços prestados pelos ecossistemas, abarcando iniciativas de formação e capacitação, de sensibilização ambiental e de participação ativa da comunidade. O projeto “Paúl Natura – Conhecer para proteger” viu a sua candidatura ao Fundo Ambiental ser aprovada, com um cofinanciamento de 70% num investimento total previsto de cerca de 68.000,00 euros.

O Paul de Manique do Intendente, localizado no Concelho de Azambuja, é uma área com cerca de 97 mil metros quadrados e constitui um riquíssimo património natural, de grande importância em termos de biodiversidade, nomeadamente em avifauna, já reconhecida a nível nacional. É um ecossistema com história e cerca de 18 hectares a proteger, com mais de 180 espécies identificadas, onde se podem encontrar cinco espécies simplesmente únicas, como o cágado-de-carapaça-estriada, o caimão-comum, a lontra, a cegonha-preta e o junco.

Leave a Reply