Cineclube de Torres Novas recebe 20 mil euros do 3.º programa ‘Ad Hoc’ do Instituto do Cinema e Audiovisual

Em Ribatejo Cool

O Cineclube de Torres Novas recebe a maior fatia de financiamento entre os 19 projetos, aprovados que vão receber 207 mil euros de apoio financeiro do programa ‘Ad Hoc’ do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

De acordo com decisão da direção do ICA, divulgada na página oficial, a terceira edição do programa ‘Ad Hoc’ irá apoiar 19 projetos, cujo apoio financeiro varia entre os 4.000 e os 20.000 euros.

Entre as entidades apoiadas estão o Cineclube do Funchal, que contará com 15.000 euros para custear oficinas e a criação de um arquivo digital de cinema, e o Cineclube Universitário de Coimbra, com 5.000 euros para se capacitar para fazer exibição de cinema ao ar livre.

O Cineclube de Terror de Lisboa, que organiza o festival Motelx contará com 7.000 euros para financiar um livro sobre filmes do terror português, e a Casa Museu de Vilar, da realizadora Regina Pessoa e do produtor Abi Feijó, terá 10.000 euros de apoio para “renovação tecnológica das oficinas de cinema de animação”.

O Centro em Rede de Investigação em Antropologia terá 6.500 euros para organizar este ano os Encontros Internacionais de Filme Etnográfico.

A maior fatia de financiamento deste terceiro programa ‘Ad Hoc’ – 20.000 euros – irá para o Cineclube de Torres Novas (Santarém), para a primeira fase do Centro de Documento, Arquivo Digital e Estudos Cineclubistas.

O programa ‘Ad Hoc’ apoia financeiramente pessoas ou entidades que tenham projetos, iniciativas, eventos ligados ao cinema e audiovisual “fora do âmbito dos programas e medidas de apoio previstos” nos concursos anuais do ICA.

No plano dos concursos de 2020 esta é a terceira vez que o programa ‘Ad Hoc’ atribui verbas a projetos. Em junho de 2020 foram apoiados 17 projetos com 158 mil euros e em outubro o ICA decidiu repartir 135 mil euros por 16 projetos.

Organização de seminários e conferências, mostras de cinema, edição de publicações, bolsas de especialização, realização de festivais ou compra de equipamento são algumas das atividades apoiadas pelos programas ‘Ad Hoc’.

Leave a Reply