Vídeo – Centro Hospitalar do Médio Tejo usa nova tecnologia para identificar variantes do SARS-Cov2

Em Saúde

O Serviço de Patologia Clínica do CHMT, iniciou uma nova etapa, ao iniciar os estudos de identificação das variantes mais relevantes do vírus SARS-Cov-2. 
Carlos Cortes, diretor do Serviço de Patologia, explica o procedimento em causa, e as vantagens deste estudo de identificação das variantes do vírus. 
A utilização desta nova tecnologia permitirá identificar, numa primeira fase, as variantes do Reino Unido e da Africa do Sul ou do Brasil. Este estudo permitirá identificar a prevalência, até em termos geográficos, das variantes mais conhecidas atualmente. 
Até à data o Serviço de Patologia já realizou mais de 100 mil testes ao SARS-Cov-2, distribuídos por várias áreas geográficas para além da área de influencia do CHMT, nomeadamente, Setúbal, Almada Seixal, Cascais, Loures, toda a zona do Oeste, alguma área do Alentejo e todo o distrito de Santarém.

1 Comment

Leave a Reply