Mulher fica ferida em queda no hospital privado da Trofa e exigiram-lhe 600 euros para a socorrer

Em Nacional

Uma mulher acusa o Hospital Privado de Alfena de recusa de auxílio médico quando ficou ferida na queda numas escadas rolantes dentro das instalações.

Segundo o Jornal de Notícias, na quarta-feira, Fernanda Campelo, de 46 anos, foi acompanhar a sogra para fazer umas análises no Hospital Trofa Saúde, em Alfena, Valongo, e à saída caiu nas escadas rolantes quando tentou ajudar a sogra que se desequilibrou. Caiu de cabeça e sofreu lesões graves na cara,nas pernas e um braço partido.

Os profissionais daquele hospital, depois de saberem que não tinha seguro, chamaram o marido que estava à espera fora do hospital e explicaram que ou pagava ou teria de chamar uma ambulância. Exigiram-lhe 300 euros para a suturar, outros 300 para RX e TAC. Como recusou pagar, mandaram-na chamar uma ambulância e ir para um hospital público.

“Nem os bombeiros chamaram. Deram-me o número, mandaram-me ligar a mim e esperar à porta, porque não a iriam buscar dentro do hospital”,  comentou o marido ao JN.

“Chamei o INEM e ela foi levada para o S. João, onde levou mais de 15 pontos na cabeça e foi tratada aos restantes ferimentos”, disse Rui Teixeira, marido de Fernanda. 

Segundo a SIC Notícias, já foi apresentada queixa à GNR, à entidade Reguladora da Saúde, e Fernanda fez também exames no Instituto de Medicina Legal. A família está a analisar o caso com um advogado.

O hospital afirma que está a apurar todos os factos para um melhor entendimento da situação e que até lá não comentam o caso.

Leave a Reply