Falso plano de desconfinamento denunciado ao Ministério Público

Em Nacional

Está a circular um documento falso que apresenta um suposto plano de desconfinamento, imputado ao Governo, o qual consiste numa adulteração abusiva da tabela de desconfinamento divulgada em abril do ano passado, refere hoje um comunicado do Gabinete do Primeiro Ministro.

Este documento não tem qualquer veracidade, não é da autoria do Governo, nem se baseia em qualquer trabalho preparatório, pelo que às informações constantes do mesmo não deve ser atribuída qualquer credibilidade”, afirma a nota.

Desinformação: É este o documento que circula nas redes sociais.

Pela desinformação e falsas expectativas que tal documento pode gerar, com o inerente risco para a saúde pública, esta falsificação será objeto de comunicação ao Ministério Público“, afirma o Gabinete do Primeiro Ministro.

A nota adianta que “tal como fez no ano passado, o Governo encontra-se a preparar os futuros passos de desconfinamento, que serão dados em devido tempo, em articulação com a estratégia de testagem e o plano de vacinação“. No entanto, “o Governo considera que é inoportuno proceder nesta fase a qualquer apresentação ou discussão pública sobre o tema. Este não é ainda o momento do desconfinamento. Pelo contrário, tal como referido no projeto de decreto do Presidente da República, não é recomendado pelos peritos reduzir ou suspender, neste contexto, as medidas de restrição dos contactos“.

Pode ser uma imagem de texto que diz "Expresso POLÍTICA Cronista do "Observador" é o autor do falso plano de desconfinamento: "Foi partilhado num grupo fechado de amigos" Covid-19 Março Abril Maio 2021 Plano de Desconfinamento Areas Data Medidas Condições vigilância Usoobrigatório públicos Transportes Usoobrigatório Trabalho Serviços Reabrem DR Carlos Macedo e Cunha é colunista convidado do jornal online. Ο Governo revelou ao início da tarde que o documen que estava a ser partilhado nas"
Já se sabe quem é o autor da falsa informação partilhada nas redes sociais: É colunista do jornal online Observador.

Leave a Reply