PCP de Santarém em ação de esclarecimento por melhores pensões, mais saúde, condições de vida dignas

Em Região

A Comissão Concelhia de Santarém do PCP – Partido Comunista Português desenvolveu, no dia 28 de fevereiro, uma ação de esclarecimento junto de reformados e pensionistas no mercado quinzenal de Santarém, sob o lema “Com o PCP: melhores pensões, mais saúde, condições de vida dignas”.

O PCP defende que “a uma vida de trabalho e de descontos para a Segurança Social deve corresponder uma pensão digna, com a garantia da sua atualização em janeiro de cada ano, valorizando e assegurando a reposição do seu poder de compra”.

Contudo, o PCP considera que “a estrutura de cálculo de atualização anual das reformas, aprovada por um Governo PS em 2006, não permite cumprir este objetivo”.

Em comunicado, o PCP entende que “só com os aumentos extraordinários propostos pelo PCP é que foi possível mitigar, em quatro anos consecutivos, os insuficientes aumentos que o Governo propunha entre 2016 e 2020”.

“Se o PCP não tivesse proposto um aumento extraordinário de 10 euros para todas as reformas, proposta que foi aprovada apenas parcialmente, não se registaria qualquer aumento das pensões em 2021”, refere a nota de imprensa do partido.
O PS e o PSD chumbaram a proposta do PCP de aumento extraordinário de 10 euros para as reformas acima dos 658 euros. Para o PCP, ” não é justo, nem aceitável, que reformados com muitos anos de descontos para a Segurança Social estejam excluídos deste aumento”.

Segundo o PCP, “muitos mantêm o mesmo montante de reforma desde o momento em que se reformaram, enquanto outros tiveram atualizações pontuais entre 2016 e 2020, que não permitiram a reposição do poder de compra perdido”.
O PCP adianta que vai continuar a defender a valorização de todas as reformas e pensões.

Leave a Reply