PCP comemora Centenário no sábado com ações de rua em Santarém, Torres novas, Alpiarça e Coruche

Em Região

No dia 6 de março, o PCP assinala este sábado o seu Centenário em todo o País com um vasto conjunto de iniciativas, incluindo Santarém, Torres Novas, Alpiarça e Coruche.

Comemoração do centenário do PCP na tarde deste sábado no Jardim da República em Santarém. Foto: Rosália Rodrigues

No distrito de Santarém, o PCP vai realizar ações, com início às 15h: em Santarém, no Jardim da República com a participação de Diogo d’Ávila, membro do Comité Central do PCP; em Alpiarça, no Largo da Câmara Municipal com a participação de Rui Braga, membro do Secretariado do Comité Central do PCP; em Torres Novas, na Praça dos Claras com a participação de Rui Fernandes, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP; e em Coruche, no Jardim 25 de Abril no Couço com a participação de Jorge Ferreira, membro do Comité Central do PCP.

As ações comemorativas do Centenário vão estar centradas nos problemas dos trabalhadores, do povo e do País sob o lema: “100 anos 100 acções – Liberdade Democracia Socialismo – Pelos direitos, a melhoria das condições de vida e o progresso social – Contra a exploração e o empobrecimento“.
O PCP traz para a rua a “exigência de uma política que responda aos problemas, aos anseios e reivindicações que se colocam aos trabalhadores e ao Povo português”.
Preconiza “uma política que: valorize o trabalho e os trabalhadores; defenda a produção nacional e o emprego; garanta o direito à educação e à cultura; reforce o Serviço Nacional de Saúde e os serviços públicos; garanta uma vida digna para os mais idosos e os direitos das crianças e da juventude; assegure às mulheres a igualdade na lei e na vida; promova um ambiente equilibrado; assegure o acesso à justiça e o combate à corrupção; proteja a paz e a cooperação; defenda a Soberania e a independência nacionais; afirme os valores de Abril e a Constituição de República Portuguesa”.
Valorizando a Constituição da República Portuguesa, o seu efetivo cumprimento, e o projeto que comporta para o desenvolvimento do País, o PCP bate-se pela “alternativa patriótica e de esquerda, pela democracia avançada, pelo socialismo”.
“Tal como nestes 100 anos não há avanço, nem conquista que não tenha contado com o contributo, a iniciativa e a luta do PCP, também hoje e no futuro o PCP é imprescindível e decisivo na luta pelos direitos e pela melhoria das condições de vida, no avanço para uma sociedade mais justa”, afirma o Partido em comunicado.
Nas ações do Centenário do PCP, que alargam a programação e substituem o comício anunciado para o Campo Pequeno (que se considerou nas condições actuais não ser adequado realizar), serão garantidas as condições sanitárias dando mais uma prova de que é possível continuar a intervir e a lutar, e ao mesmo tempo proteger a saúde.

1 Comment

  1. […] “Há muito provámos que as vitórias não nos fazem descansar e as derrotas não nos fazem render. Nós, comunistas, sabemos: vale a pena lutar. Sabemos que o futuro não acontece, constrói-se e conquista-se”, afirmou Jerónimo no final de um discurso de mais de meia hora, no Rossio, em Lisboa, num comício para assinalar os 100 anos do PCP. […]

Leave a Reply

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: