Carlos Moedas

Em Opinião

O anúncio da candidatura de Carlos Moedas provocou enorme tilintar de níqueis políticos assustando dos ventrículos socialistas e secretos aplausos nos comunistas (sempre em festa, mesmo quando derrotados), bem como nos bloquistas. O alentejano convertido à beleza e monumentalidade alfacinha pode colocar fora do baralho político os socialistas lisboetas anunciando o princípio do fim do consulado de Costa e o começo do de Rui Rio.

O social-democrata Pacheco Pereira alvoroçou receios ante a perspectiva de ressurgimento do passismo acrescido da tralha que ascendeu no seu governo. Ora, sendo ele, elemento do Conselho estratégico do PSD, ou não confia na capacidade dos seus estrategas ou dúvida da firmeza de Rio na hipótese de vencer as próximas legislativas na esteira do sucesso de Moedas e a continuidade dos erros de vários ministros do governo cor-de-rosa, ou teme o talento de Marcelo Rebelo de Sousa no manobrar conforme os seus interesses.

Efectivamente, o tabuleiro da situação política levou uma vassourada em virtude do aparecimento de Moedas, Ana Catarina Mendes e os seus rapazes sem esquecer o provincial dos bloquistas Louçã já emitiram toques de incomodidade daí valer a pena acompanharmos os rituais de Catarina Martins, não suscitando surpresa se anunciar uma cambalhota de forma a beneficiar o PS no prélio que decorrerá a partir do mês de Outubro.

Os dados ainda não foram lançados no pano verde, nesta altura chocalham nos copos das negociações mais ou menos secretas, de qualquer forma, de qualquer maneira, Moedas é significante de possível alternativa no futuro a fazer toda a diferença neste cenário eivado de dificuldades.

Armando Fernandes

Leave a Reply

Recentes de Opinião

Para sempre

Ano após ano, seja no exercício da lembrança da radiosa efeméride, seja…

Ir para Início
%d bloggers like this: