Hospital Distrital de Santarém implementa nova tecnologia para melhorar transfusões de sangue

Em Saúde

O Hospital Distrital de Santarém escolheu a solução Biolog Transfusion para otimizar a gestão dos seus componentes eritrocitários entre o serviço de medicina transfusional e os serviços de internamento. Em funcionamento desde novembro de 2020, esta solução oferece rastreabilidade em tempo real dos componentes eritrocitários, desde a receção até à libertação para transfusão.

Com base na tecnologia RFID, a solução Biolog Transfusion disponibiliza aos profissionais de saúde informações essenciais sobre o produto, refere a nota de imprensa. Ao oferecer a localização física precisa e em tempo real para cada unidade de sangue, esta tecnologia de ponta ajuda a melhorar a gestão de stocks, contribuindo para aumentar as reservas de sangue para os doentes. Além disso, essa rastreabilidade permite que as unidades de concentrados eritrocitários não utilizadas, sejam devolvidas ao Banco de Sangue de forma mais confiável, para uma possível nova reserva, antes do fim da data de validade. Combinar a tecnologia com informações digitais precisas 24 horas por dia, 7 dias por semana, contribui para uma melhor utilização dos produtos disponíveis e na redução do desperdício, um requisito fundamental, quando sabemos que cerca de 5% desses recursos vitais, podem estar indisponíveis para uso médico[1].

A implementação da solução Biolog Transfusion mostrou ser uma boa ferramenta para melhorar a rastreabilidade do processo transfusional e, consequentemente, a qualidade do serviço prestado pelo setor de Medicina Transfusional. Com o rastreamento das unidades de concentrados eritrocitários, é possível obter informações sobre todos os procedimentos realizados com as mesmas, desde a receção no banco sangue até a transfusão no serviço de internamento”, disse a Dr.ª Rute Ribeiro, técnica responsável pela qualidade do serviço de Imunohemoterapia do Hospital Distrital de Santarém.

“Temos trabalhado em conjunto com o Hospital Distrital de Santarém para definir as ferramentas adequadas para fazer face aos seus desafios, e é com satisfação que constatamos que a solução Biolog Transfusion vai ao encontro das suas necessidades. Na biolog-id, temos o compromisso de desenvolver soluções de última geração para garantir a disponibilidade e a qualidade dos componentes sanguíneos para os doentes”, declara Philippe Jacquet, Diretor Executivo de Vendas EMEA / LATAM da biolog-id.

“A capacidade para localizar em tempo real componentes sanguíneos, bem como a monitorização dos processos transfusionais, é a principal vantagem possibilitada pelo uso da tecnologia RFID. Isso é realmente um passo em frente na segurança!”, explica o Dr. João Moura, Diretor do Serviço de Imunohemoterapia do Hospital Distrital de Santarém.

Ao combinar software, equipamento e chips RFID, a solução modular end-to-end Biolog Transfusion permite a rastreabilidade dos componentes sanguíneos em cada estágio do processo. A abordagem flexível da biolog-id permite a personalização da solução para atender a quaisquer restrições de infraestrutura, de centros de sangue, bancos de sangue e hospitais.

Leave a Reply

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: