Centro de Estudos em Fotografia de Tomar apresenta Ciclo de Exposições em Fotografia e Território

Em Ribatejo Cool

O CEFT – Centro de Estudos em Fotografia de Tomar apresenta o Ciclo de Exposições em Fotografia e Território, na Casa dos Cubos, em Tomar, a partir de dia 17 de abril. 

Fruto de uma parceria entre o Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e o Município de Tomar, o Centro de Estudos em Fotografia de Tomar iniciou, em novembro de 2020, o projeto Fotografia e Território através do lançamento do portal https://fotografiaeterritorio.ceft.pt/ , que pretende ser uma referência para o arquivo de projetos com ligações ao território nacional, onde consta já um conjunto significativo de autores e trabalhos, que proporcionam um panorama diverso da fotografia portuguesa nessa temática. Nesse sentido, e procurando aprofundar as ligações, e transmitir conhecimento à comunidade fotográfica e ao público em geral, o CEFT – Casa dos Cubos apresenta em 2021 um Ciclo de Exposições em Fotografia e Território, com a programação de João Henriques, fotógrafo com ligações a Tomar, cidade onde nasceu, e onde também estudou, no Mestrado em Fotografia do Instituto Politécnico de Tomar.  

A primeira das exposições deste Ciclo em Fotografia e Território apresenta 2 projetos: PIN, de João Mota da Costa, com uma abordagem fotográfica realizada no Concelho de Óbidos, cujo ponto de partida foi o Decreto Lei que regulamenta os projetos PIN (Projecto de Interesse Nacional), através do qual se regulamenta e autoriza a construção em áreas de paisagem protegida da costa portuguesa; e Colosso, de Rodrigo Simões Cardoso, um conjunto de imagens derivadas do interesse numa formação rochosa invulgar, algures na costa portuguesa. 

Os dois projetos exploram zonas próximas de um dos grandes marcadores visuais da identidade paisagística portuguesa, a costa marítima, no de João Mota da Costa vincando-se a tensão entre o território, a ecologia e a preservação/destruição e os interesses económicos; no caso do Rodrigo Cardoso, para analisar a paisagem através de uma fragmentação em diferentes escalas, de linhas e formas de uma anatomia peculiar, numa amplitude que se inscreve entre a busca da essência na, e da, natureza, e o traço na paisagem que o homem e o tempo nela vai inscrevendo.  

A propósito dos autores… 

Fotografia de João Mota da Costa

João Mota da Costa – (1954). Exerce Medicina na especialidade de cirurgia de mão. Iniciou o seu percurso na Fotografia em 1969, exibindo e publicando com maior regularidade desde 2011. Estudou no Atelier de Lisboa, e terminou a Pós-Graduação em Discursos de Fotografia Contemporânea na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. 

Fotografia de Rodrigo Simões Cardoso

Rodrigo Simões Cardoso – (1973, Lisboa). Fotógrafo, vive e trabalha em Lisboa. Completou o curso de fotografia do AR.CO em 1996, e o curso avançado de fotografia na escola MauMaus em 1997. Concluiu o curso de Projecto e Construção de um Livro orientado por António Júlio Duarte e David-Alexandre Guéniot no Atelier de Lisboa entre 2017 e 2019, e residência artística com Jem Southam na Serra do Açor em 2019. 

Leave a Reply