Alterações de voz prolongadas devem ser alvo de observação por especialista (com vídeo)

Em Saúde

No Dia Mundial da Voz, que se assinala hoje, o otorrinolaringologista Mário Galveias, diretor do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Santarém (HDS), adverte para a importância de procurar ajuda de um especialista sempre que existam alterações de voz que se prolonguem no tempo.

Uma pessoa que tenha uma alteração de voz prolongada no tempo – três semanas a um mês -, deve ser observada por um otorrino para tentar fazer o diagnóstico, porque é preciso excluir situações graves, como por exemplo neoplasias da laringe”, refere o médico, sublinhando que “a prevenção é fundamental”.
Num vídeo de sensibilização para a temática (https://www.youtube.com/watch?v=D-o_7kOeKik), o otorrino explica que as alterações da voz podem ter múltiplas causas, desde má colocação que poderá levar à formação de nódulos, causas tumorais associadas a hábitos tabágicos/alcoólicos intensos, alterações que surgem na sequência de cirurgias que são feitas em outras áreas e que se repercutem no aparelho vocal, causas centrais, como por exemplo os acidentes vasculares cerebrais (AVC), entre outras.
Segundo a terapeuta da fala Magda Ferreira, uma parte da intervenção dos terapeutas da fala visa “atenuar o abuso vocal, para que as lesões/nódulos que existem na corda vocal sejam todas reabsorvidas e haja uma voz totalmente adequada ao sexo e idade dos utentes.”

Publique o seu comentário