Centro Hospitalar do Médio Tejo reforça quadro com 415 pessoas

Em Saúde

Mais 415 pessoas integram os quadros de pessoal do Centro Hospitalar do Médio Tejo, a 31 de março de 2021, face a junho de 2014. Um reforço de Recursos Humanos que perfaz, atualmente, um total de 2105 funcionários efetivos no CHMT, segundo o Centro Hospitalar.

Da evolução destes números, nos últimos 7 anos, destacam-se as categorias profissionais de Médicos, Enfermeiros, Técnicos de Diagnostico e Terapêutica e Assistentes Operacionais.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo tem atualmente 176 Médicos no quadro de pessoal, mais 37 do que em 2014. Também o número de Enfermeiros apresenta uma subida, com mais 157 enfermeiros do que em 2014, num total, a 31 de março de 2021, de 777 Enfermeiros. Quanto aos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, há mais 51 profissionais em 2021, num total de 175 Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica. O número total de Assistentes Operacionais, a 31 de março de 2021, é de 581, mais 110 do que em 2014.

O CHMT salienta que este reforço e valorização dos Recursos Humanos, do quadro efetivo do CHMT, tem, naturalmente, impacto na prestação de cuidados assistenciais aos cidadãos e acompanha o enorme investimento que está a ser levado a cabo nas três Unidades do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo assume assim, cada vez mais importância enquanto empregador da Região, impactando o tecido social e empresarial do Médio Tejo, sendo uma ajuda para a economia local, quer através da fixação de jovens famílias, quer com a criação de postos de trabalho diferenciados e formação também diferenciada .

Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração,  a propósito da evolução dos Recursos Humanos no CHMT, refere que “quando em 2014 se expressou em múltiplas situações ‘Mais Médio Tejo’ isso queria, precisamente, dizer que o futuro passaria por afirmar uma crescente ambição para este Centro Hospitalar, o que se traduzia, também, por mais profissionais, por mais equipamentos diferenciados e por mais capacidade de resposta às necessidades dos nossos utentes. ‘Mais Médio Tejo’ nunca foi uma expressão vã, e com o apoio constante da nossa Tutela, “Mais Médio Tejo” sempre significou para este Conselho de Administração fazer mais e disponibilizar mais aos nossos profissionais e aos nossos utentes”, concluiu o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo,EPE.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*