Seis detidos em operação de combate ao tráfico de droga em Samora Correia (com vídeo)

Em Sociedade

Militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Coruche detiveram, no dia 14 de abril, quatro homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 21 e 31 anos, numa operação de combate ao tráfico de estupefacientes, na localidade de Samora Correia. Quatro dos detidos acabaram por ficar em prisão preventiva,

A operação, que envolveu mais de 100 militares, decorreu na sequência de uma investigação por tráfico de estupefacientes e resultou no desmantelamento de um grupo organizado, com funções bem definidas, e que se dedicava à aquisição de produto estupefaciente e posterior acondicionamento em doses individuais prontas para venda e distribuição ao consumidor no concelho de Benavente, com especial incidência na localidade de Samora Correia.

Veja o vídeo e subscreva o canal do Mais Ribatejo no Youtube

No decorrer das diligências policiais, foram realizadas 13 buscas, seis domiciliárias e sete a veículos, Foram apreendidas 158 doses de haxixe; sementes de canábis; 4 512 euros em numerário; uma arma de fogo adaptada; gás pimenta; 12 telemóveis; material relacionado com a prática do ilícito; e material eletrónico.

Os seis detidos, três deles com antecedentes criminais por roubo com arma de fogo, sequestro, ofensas à integridade física qualificada, detenção de arma proibida e por tráfico de estupefacientes, foram presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Santarém ao final do dia de ontem, 15 de abril, tendo o juiz decidido aplicar a quatro dos detidos as medidas de coação de prisão preventiva e aos outros dois, apresentações trissemanais no posto policial da área de residência.

Veja o vídeo e subscreva o canal do Mais Ribatejo no Youtube

A operação contou com o reforço dos Postos Territoriais do Destacamento Territorial de Coruche, da Secção de Informações e Investigação Criminal (SIIC) e Destacamento de Intervenção (DI) do Comando Territorial de Santarém, do Grupo de Intervenção de Ordem Pública (GIOP) e do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE).

Leave a Reply