Tânia Prates, realizadora do filme “Quando a Luz se Apaga” – O papel da fotografia na preservação da memória

Em Vídeos

A propósito da recente estreia do filme “Quando a Luz se Apaga” o Mais Ribatejo entrevistou a realizadora coruchense Tânia Prates. Uma conversa alargada a Ana Paiva, técnica do Centro de Documentação do Museu Municipal de Coruche, e narradora da curta-metragem “Quando a Luz se Apaga”, baseado em imagens do fundo fotocine do Museu Municipal.

Ana Paiva fala-nos da importância do espólio que foi digitalizado e preservado. São mais de 200 mil fotografias que revelam aspetos da realidade familiar de meados do século XX no Ribatejo, que podem ser consultadas no site do Museu Municipal de Coruche.

Nesta entrevista, Tânia Prates fala-nos do seu trabalho e revela-nos que vai estrear um novo filme no festival de cinema Fantas Porto no dia 27 de Abril. Trata-se de uma curta-metragem de ficção-científica.

Leave a Reply