Anabela Pereira é a cabeça de lista do MOVE à Câmara de Ourém

Em Autárquicas 2021

A candidata do MOVE – Movimento Independente à Câmara de Ourém nas eleições autárquicas é Anabela Pereira, engenheira biofísica de 47 anos, que elege como projeto principal a criação de condições para a fixação de jovens.

“O projeto principal é criarmos condições no concelho para que os jovens se fixem, porque através dessa fixação os mais velhos ficam acompanhados, e para que haja dinâmica, inovação, trabalho, vida no concelho”, disse hoje à agência Lusa Anabela Pereira, salientando que, dessa forma, se combate a desertificação do concelho e o envelhecimento da população.

Reconhecendo que “isto é um chapéu muito exigente”, a candidata realçou que exige trabalho nas mais diversas áreas, como a saúde ou a ação social, o desenvolvimento sustentável, a cultura ou o ensino.

A independente adiantou que aceitou ser cabeça de lista do MOVE à Câmara de Ourém, no distrito de Santarém, “em primeiro lugar porque o dr. Vítor Frazão, diretor do movimento, endereçou” o convite, referindo que, em 2016, deu aulas “na escola autárquica que ele criou para dar formação aos políticos locais”.

“Nas aulas, o que eu fiz foi ter como caso de estudo o concelho de Ourém, apresentando uma estratégia de ordenamento”, declarou, explicando ter ajudado tecnicamente “algumas propostas de revisão do Plano Diretor Municipal a pedido do MOVE”.

A candidata reconheceu que o seu primeiro pensamento foi “não sou política”, assumindo que esta é “a resposta mais fácil”.

“Estamos num momento de mudanças tão profundas que nos colocam em causa de tantas formas e este estarmos à margem da vida política tem de ser revertido”, defendeu, explicando que aceitou o desafio por acreditar que “são necessárias pessoas novas que tragam vontade genuína, ideias, competência, e que devolvam a esperança a confiança à comunidade”.

Questionada sobre o que seria uma vitória nas eleições autárquicas, Anabela Pereira assinalou “envolver a juventude e as pessoas desinteressadas pela política”.

“Semear ideias e abanar consciências já seria um resultado magnífico”, considerou, garantindo sentir-se motivada por integrar uma equipa que “está a trabalhar e a pensar para a comunidade de forma desapegada”.

“Este é o nosso principal objetivo, construirmos algo que venha criar mais dinâmica e vida ao concelho”, disse.

Sobre o trabalho do executivo municipal, Anabela Pereira respondeu: “Reconheço o trabalho do PSD, o que eu acho é que é preciso fazer diferente e mais. Temos de ir muito além das infraestruturas. É preciso um projeto que integre várias linhas de ação”.

O MOVE foi fundado em 2013. Nesse ano, conseguiu eleger um vereador, Vítor Frazão.

Nas eleições autárquicas de 2017, a coligação PSD/CDS-PP conquistou ao PS a Câmara de Ourém. A lista liderada pelo social-democrata Luís Albuquerque alcançou quatro mandatos, enquanto o PS os restantes três.

Leave a Reply