Mação integra rede de espaços de coworking no interior

Em Região

Mação vai ter um dos espaços de Coworking / Teletrabalho no Interior do país cujo grande objetivo é dinamizar estes territórios e facilitar a fixação e atração de pessoas e empresas. No Município, o espaço vai funcionar no Centro de Formação de Mação.

O presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela, participou na assinatura de Acordos de Cooperação, em Vouzela, enquanto representante do Município e, simultaneamente, em representação da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, cerimónia em que estiveram presentes Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial; Miguel Cabrita, Secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional e Isabel Ferreira, Secretária de Estado da Valorização do Interior.

O Governo pretende abrir até ao final de junho 53 espaços de Coworking / Teletrabalho no Interior do país e Mação, na área da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, é um dos 5 Concelhos com condições para acolher este tipo de iniciativa.

Para Vasco Estrela, Presidente da Câmara Municipal de Mação, “importa referir a relevância que este tipo de trabalho tem vindo a assumir e virá a assumir num futuro próximo. É, sem dúvida, uma oportunidade para o Interior e, no nosso caso, uma oportunidade para o Concelho de Mação. Felizmente conseguimos ser um dos primeiros Municípios do país a ter as infraestruturas adequadas para que as pessoas possam usufruir deste espaço e aqui ter condições para desenvolver o seu trabalho de forma remota. A Câmara Municipal de Mação está totalmente disponível para aceitar propostas nos termos do protocolo agora celebrado e levar a bom porto esta ação inovadora”.

Estes espaços são uma das medidas do Programa de Estabilização Económica e Social, contando com o envolvimento dos municípios ou infraestruturas tecnológicas, que se consubstancia em apoios financeiros à implementação/melhoria de condições de trabalho através da criação de espaços especialmente desenhados para a prática de teletrabalho, designadamente em sistema de coworking, com base em infraestruturas de base tecnológica.

Referir ainda que esta medida tem como objetivo que a implementação destes espaços tenha elevado potencial de captação dos novos nómadas digitais e de millennials, entre outros, promovendo a prática do teletrabalho, em especial nas cidades do Interior.

Ainda, os espaços de coworking/teletrabalho visam reduzir as desvantagens do teletrabalho, nomeadamente o isolamento, fator frequente de desmotivação. Por outro lado, estimulam a partilha de experiências, ideias, bem como constituem fator de estímulo à economia local, sendo por facto eleitos como beneficiários os municípios e infraestruturas tecnológicas de territórios do interior.

Os requisitos para ter um destes espaços, e que Mação vai ter no atual Centro de Formação, passam por ter instalação em conformidade com as normas de higiene e segurança no trabalho sendo que os espaços de teletrabalho ou coworking devem ter bancadas livres; Pods; Espaços privados de colaboração; Zonas de espaço de trabalho e Espaços de trabalho individuais.

Leave a Reply