fbpx

ACES Lezíria concluiu primeira fase da vacinação e vacinou 66% da segunda

Em Saúde

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria concluiu a vacinação contra a covid-19 da fase 1 junto de 89% dos utentes referenciados e em 66% dos inseridos na fase 2, disse à Lusa o administrador-executivo deste ACES.

Carlos Ferreira afirmou que a fase 1 da vacinação – que incluiu utentes com 80 e mais anos e pessoas entre os 50 e os 79 anos com doenças associadas – foi dada por concluída, uma vez que apenas se encontram em falta as pessoas que, apesar de todos os esforços e apelos, não foi possível contactar.

Em relação à fase 2 – pessoas dos 79 aos 16 anos com patologias de risco acrescido -, até ao momento foram completamente vacinadas contra o vírus SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, 66% dos utentes referenciados, disse, salientando que o ACES da Lezíria é o que, na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, apresenta percentagens de vacinação mais elevadas.

Carlos Ferreira referiu ainda que o facto de o autoagendamento na fase 3 – destinada à generalidade da população – estar a ser feito praticamente de um dia para o outro gerou alguma dificuldade no preenchimento das vagas criadas.

Dando o exemplo do Centro de Vacinação de Santarém, instalado na Casa do Campino, que tem uma capacidade diária de 500 vacinações, o coordenador do ACES Lezíria disse que para segunda-feira, primeiro dia de vacinação de pessoas que se inscreveram por sua iniciativa, foi reservada a parte da manhã, deixando a tarde para utentes da segunda fase.

Contudo, o número de inscrições ficou aquém das 250 vacinas disponíveis, pelo que houve necessidade de ligar a utentes para tentar preencher as vagas abertas, acrescentou.

Para Carlos Ferreira, o ideal será que os autoagendamentos passem a ser feitos com “três, quatro dias de antecedência”, para permitir uma melhor gestão das vacinas disponíveis, sublinhando, contudo, que o processo tem vindo a ser afinado conforme vai avançando.

O administrador-executivo do ACES Lezíria adiantou também que o número de recusas de utentes convocados tem sido “residual”, havendo indicações para que a recusa fique registada nos centros de saúde.

O ACES Lezíria abrange os concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém.

Publique o seu comentário

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: