Qual é a graça do poker e por que toda a gente está a jogar?

Em Ribatejo Cool

Portugal sempre teve uma tradição de casinos, com mais de uma dezena em funcionamento no território. Mas com o avanço da tecnologia digital e o surgimento dos casinos online, a facilidade para “sentar” numa mesa de poker e jogar aumentou e muito.

São até óbvios os pontos positivos de apostar de forma virtual: é possível fazê-lo de qualquer lugar, a qualquer hora. Não há horário de encerramento, necessidade e gasto com deslocamento e é mais acessível. É comum que cassinos físicos cobrem um preço mínimo para sentar à mesa, já que os lugares são limitados. No online há espaço à vontade e mesas para todos os gostos.

Por isso é natural que mais e mais portugueses estejam a aprender o que é Royal Straight Flush, Case, como blefar e as muitas variações do jogo.

Mas ainda não estás convencido? Então vamos ajudar.

É um exercício mental

Muitas pessoas podem gostar do poker pelo aspecto financeiro, o que é um erro, já que perde-se e ganha-se a todo momento e é preciso ter muito cuidado com o envolvimento de dinheiro.

Mas o principal chamariz do jogo de cartas é o exercício mental. Este é um jogo em que o psicológico importa muito, assim como a habilidade e a rapidez no raciocínio.

Diferentemente de outros jogos, a sorte importa, mas não é a protagonista como na roleta ou slots. É possível ganhar uma mão mesmo tendo recebido piores cartas, apenas com o poder de ler a mesa e entender os jogadores com quem jogas.

A gestão da banca também tem um grande factor psicológico, afinal é preciso saber exatamente a hora de passar, de colocar mais fichas na mesa ou até de dar o all in, que é quando um jogador coloca todas as suas fichas no jogo e se perder, sai do jogo.

Uma actividade social

Um grande mérito das mesas de poker online é tentar manter o aspecto social do jogo. É comum ver, especialmente em filmes e seriados norte-americanos, que a noite de poker é uma oportunidade de reunião de amigos em torno de uma mesa para conversar e divertir-se.

Nas salas online é possível começar chats e também conversar com as pessoas e isso é interessante porque como é virtual, é possível juntar pessoas em diferentes lugares, com diferentes culturas, formas de pensar e até de jogar e reagir ao que acontece.

Socialmente falando, o jogo de poker é mais envolvente que o Blackjack ou Bacará, por exemplo. E muito mais que as slots, que são mais automatizadas e colocam frente a frente um jogador e uma máquina. Com os computadores sendo cada vez mais usados e fundamentais, poder socializar com um jogo é também algo importante.

É difícil no começo, mas é fácil se apaixonar

São muitos os esportes que são difíceis de começar, mas geram uma paixão imediata pela possibilidade de evoluir aos poucos e notar um ganho na habilidade e melhores resultados. O poker não é diferente.

O ideal no jogo é que sempre se jogue em um mesmo lugar (o mesmo site, por exemplo) e não se varie a forma de jogar. Por exemplo, começa-se no Texas Hold’em e assim se continua até entender muito bem o que acontece.

O poker tem muitas nuances além do comportamento diverso dos jogadores da mesa. As combinações são basicamente as mesmas, mas as possibilidades, número de cartas à mesa, tudo isso pode mudar. Então concentre sua atenção em um mesmo jogo para pegar o jeito e entender a evolução e ritmo do jogo.

Depois de fazer isso, serás mais um a ter o poker como diversão para o tempo livre. E com cada vez mais atenção dada ao jogo é possível até ver competições na televisão ou muito conteúdo online de especialistas e adeptos como tu.

E o dinheiro?

É claro que a parte financeira importa no jogo e chama muito a atenção, mas o primeiro objectivo de qualquer jogo precisa ser a diversão. Ter um controle de quanto é possível gastar e a hora de parar cria uma sensação de satisfação em todo o processo, independente do resultado.

No caso do poker o principal é sentar em uma mesa, seja real ou virtual, já com a ideia de quanto é possível usar naquele dia e sempre um valor que não faça tanta diferença em suas finanças. Não mude de opinião no meio do caminho já que ela não será embasada por factos e a mente limpa como antes do jogo. O maior erro é buscar reconquistar perdas ou achar que com uma ou duas vitórias tudo mudou e agora sempre virão vitórias. Além disso o aspecto lúdico dos games podem segurar o usuário que não estiver precavido. Fique ciente disso.

Com esses cuidados, cada carta virada, call, all in e case será uma diversão ainda maior porque estarás a saborear cada momento, sem se preocupar tanto com dinheiro. Claro que vencer e sair da mesa com mais dinheiro que ao chegar é melhor, mas esse não deve ser seu foco primordial.

Leave a Reply