6 Aniversario Centro Cultural do Cartaxo

Nota de pesar do presidente da Câmara do Cartaxo, pelo falecimento de Maria João Abreu

Em Sociedade

“Foi com extrema consternação e profundo pesar que tomei conhecimento do falecimento da Maria João Abreu”, escreve o Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, numa nota de pesar, em que refere que “estivemos juntos no Cartaxo, em ambiente de festa e de alegria, na véspera da Maria João ser hospitalizada. Tudo isto revela a nossa fragilidade, como tudo é tão efémero, tão passageiro. Que a Maria João esteja em Paz, como merece”.

Pedro Magalhães Ribeiro salienta que “o Cartaxo, a nossa terra, o nosso concelho tem uma dívida enorme de gratidão por tudo o que a Maria João, em conjunto com a família, fez pela nossa terra, pelo seu desenvolvimento cultural e social”.

Maria João Abreu encenou e participou em muitas peças de teatro no grupo Amadores de Teatro da Ereira (ATE), no grupo cénico Kaspiadas, da Casa do Povo de Pontével. Em 2013, ano em que celebrou 30 anos de carreira, Maria João Abreu esteve no Centro Cultural do Cartaxo com o espetáculo “A Vida é um Cabaret”.

Maria João Abreu estreou-se como atriz profissional em 1983, no musical “Annie”, de Thomas Meehan, dirigida por Armando Cortez, no Teatro Maria Matos. Seguiram-se vários espetáculos de revista no Parque Mayer, até participar na Casa da Comédia, em “O Último dos Marialvas” de Neil Simon, peça que a reconhece como atriz de comédia.

“Nesta hora de dor e consternação, enalteço as qualidades humanas de Maria João Abreu, a sua disponibilidade para partilhar o seu profundo conhecimento da arte da representação e o seu compromisso com a nossa comunidade”, refere o autarca, endereçando “em nome pessoal e em nome da Câmara Municipal do Cartaxo, à família enlutada sentido pesar e solidariedade”.

Leave a Reply