Orçamento participativo já chegou às escolas do Cartaxo

Em Região

Depois do sucesso das edições anteriores, o Orçamento Participativo Escolar ficou suspenso no ano letivo 2019-2020 devido à pandemia da doença Covid-19.

Este ano, o Orçamento Participativo Escolar volta a convocar as alunas e os alunos dos dois agrupamentos de escolas do concelho, para debater ideias e propor soluções, para criar os seus próprios projetos e para os apresentar a crianças e jovens de outras escolas.

As propostas serão apresentadas em assembleias participativas, que decorrerão de modo presencial ou por videoconferência, de acordo com a avaliação da situação epidemiológica.

A assembleia participativa do Agrupamento de Escolas D. Sancho I de Pontével terá lugar no dia 17 de junho e a assembleia participativa do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo terá lugar no dia 18 de junho.

Desde dia 5 de maio, o Orçamento Participativo Escolar (OPE), organizado pela Câmara Municipal do Cartaxo, anda nas escolas do concelho. Centenas de alunos estão a preparar-se para decidir sobre o que consideram prioritário para a sua própria escola, estão a criar planos e a desenhar projetos, debatem ideias e ensaiam apresentações criativas.

Tudo isto para garantirem o apoio dos colegas quando, nos dias 17 e 18 de junho nas assembleias participativas, nas quais vão apresentar as suas ideias.

Os projetos vencedores vão conquistar os 10 mil euros de investimento que a Câmara Municipal do Cartaxo atribuiu ao orçamento Participativo Escolar em 2021 – 5 mil euros para cada agrupamento de escolas.

Orçamento Participativo Escolar envolve toda a comunidade educativa

A Câmara Municipal do Cartaxo, em parceria com os agrupamentos de escolas e associações de pais, volta a organizar o Orçamento Participativo Escolar que, nesta edição, decorre em todas as escolas do 2.º ciclo do concelho.

As crianças do 5.º e do 6.º ano de escolaridade vão poder participar no projeto municipal que atribuirá 10 mil euros a dois projetos vencedores – 5 mil euros a cada agrupamento.

Os alunos e as alunas, vão partir à descoberta do que faz falta na sua escola, vão debater ideias e propor um projeto final que estará sujeito à votação dos colegas em duas assembleias participativas – uma em cada agrupamento.

Os alunos podem propor projetos em áreas como a educação, cultura, solidariedade, ambiente ou desporto. As turmas do 5º e 6º ano apresentarão à votação um único projeto por turma,  em cuja construção todos vão participar.

Cada turma nomeará cinco alunos e oito apoiantes para defender o seu projeto  junto dos outros colegas. A votação dos projetos é feita apenas pelas crianças. Nenhuma criança poderá votar no seu próprio projeto.

Leave a Reply