“Improvável”, o primeiro romance de António Rocha Pinto, é lançado este sábado em Santarém

Em Leituras

António Rocha Pinto vai fazer lançamento público do seu primeiro romance “Improvável”, este sábado, dia 15 de maio, no claustro do hospital velho de Santarém, pelas 17 horas.

“Improvável” é o título do primeiro romance de António Rocha Pinto, de 60 anos, engenheiro civil. Publicado pelas edições Toth, o romance baseia-se na história da família do autor. Como o autor nos conta, é uma história, tão improvável quanto verdadeira, de um clínico goês, que aderiu ao comunismo, que se bateu pelos “rojos” na Guerra Civil de Espanha e por fim foi médico de Salazar. “Improváveis também, para mais nessa época, os casamentos de amor de dois irmãos goeses, um com uma holandesa e outro com uma beirã, ao arrepio da tradição indiana de casamentos combinados entre as mães dos noivos. Tão improvável como um homem e uma mulher, em meados do século XX, aguardarem 13 anos à distância de dois continentes, a oportunidade de casarem, adianta o autor. “Improvável” conta a história da confluência de mundos separados por milhares de quilómetros, e do cruzamento de culturas que uniu Cláudio a Anna, e César a Julieta.

António Rocha Pinto

António Rocha Pinto nasceu em Lisboa, em 1960, mas tem as suas raízes familiares maternas e paternas, respetivamente, na Covilhã e em Goa. Passou a sua juventude em Santarém onde ainda vive. Engenheiro civil formado no ISEL, com pós-graduações em Urbanismo e em Gestão, exerce a profissão desde 1982, em conjugação com atividades e participação cívica e sociocultural e com responsabilidades em instituições do Terceiro Sector. Exerce funções dirigentes na função pública, foi vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim e presidiu ao Clube de Santarém. Dos pais lhe terá vindo a paixão pelas leituras. Iniciou-se na escrita com a publicação digital de contos – nas redes sociais e no blogue https://quemcontadoiscontos.blogs.sapo.pt/.

Leave a Reply