Primeiro-Ministro e Presidente da República confirmam presença na FERSANT

Em Empresas

A FERSANT – Feira Empresarial da Região de Santarém vai voltar a realizar-se presencialmente de 09 a 13 de junho, em conjunto com a Feira Nacional da Agricultura, no CNEMA em Santarém. O Primeiro-Ministro e o Presidente da República vão estar presentes no certame, com António Costa a inaugurar e Marcelo Rebelo de Sousa, a encerrar o certame.

Depois de ver a sua edição de 2020 cancelada devido à pandemia Covid-19, a FERSANT está de regresso em modo presencial, voltando a realizar-se no CNEMA em Santarém, em paralelo com a Feira Nacional da Agricultura.

O certame vai contar com a presença do Primeiro-Ministro e do Presidente da República, que já confirmaram a sua presença. António Costa vai inaugurar o certame no dia 9 – a edição deste ano conta com número reduzido de dias – e Marcelo Rebelo de Sousa encerra a feira, visitando-a no último dia (13 de junho).

A NERSANT está neste momento a angariar intenções de participação de empresas no certame, que garante, para além da participação física com um espaço de exposição, a participação na FERSANT Digital e na eFNA21 – Feira Nacional Agricultura Digital.

Na FERSANT, as empresas participantes terão a oportunidade de se mostrar junto da comunidade empresarial e aumentar a sua carteira de clientes, uma vez que o evento é um centro privilegiado de contactos comerciais com oportunidade para a concretização de inúmeros encontros entre clientes, fornecedores e distribuidores. A organização garante o respeito de todas as normas de segurança emanadas pela Direção Geral de Saúde.

Os interessados em conhecer as condições de participação no certame devem contactar o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da NERSANT, através dos contactos dame@nersant.pt ou 249 839 507.

De referir que a FERSANT é o maior certame empresarial da região de Santarém, que perfaz a sua 32.ª edição este ano. O evento nasceu em Torres Novas, tendo crescido ao longo dos anos e migrado para Santarém, em 2010, com o seu impacto a ser exponenciado desde então.

Leave a Reply