Espetáculo do Ciclo Antiprincesas deliciou público no Convento de São Francisco

Em Ribatejo Cool

Foi num ambiente descontraído e animado que miúdos e graúdos puderam, este domingo, 30 de maio, ficar a conhecer um pouco melhor a mulher-mãe-guerreira Juana Azurduy, no Convento de São Francisco, em Santarém.

A cavalo, de arma em punho, Juana Azurduy, de origem indígena, arriscou a própria vida lutando por um país melhor e pela independência da Bolívia. Esta luta, que neste espetáculo, é abordada num formato de brincadeira que captou a atenção e o interesse dos mais pequenos que foram soltando algumas gargalhadas e interagiram com a ação, sempre que foram desafiados a fazê-lo.

O CICLO ANTIPRINCESAS é uma série de quatro espetáculos criados por Cláudia Gaiolas a partir da coleção de livros Antiprincesas, editada pela Tinta da China e pela EGEAC, sobre mulheres que marcaram a história.

A pintora mexicana Frida Kahlo, a compositora e cantora chilena Violeta Parra, a militar boliviana de origem indígena Juana Azurduy e a escritora brasileira Clarice Lispector, são mulheres sem coroas, que não viveram em castelos e não tinham superpoderes, mulheres comuns, heroínas na vida real que desafiaram os cânones e revolucionaram o mundo através da arte, literatura ou política. Foram mulheres lutadoras, independentes e apaixonadas. A evocação destas verdadeiras heroínas vem sublinhar a evidência que a vida não é um «conto de fadas», mas também que vale a pena enfrentar dificuldades e lutar por aquilo em que acreditamos.

Este espetáculo, inserido nas Comemorações do Dia Mundial da Criança promovidas pelo Município de Santarém, foi uma excelente maneira de terminar o fim de semana.

Leave a Reply