Plano “Azambuja+Igual” inicia diagnóstico da problemática da igualdade

Em Sociedade

Enquadrado na Estratégia Nacional para a Igualdade e Não Discriminação, a Câmara Municipal de Azambuja está a dar início à elaboração do seu Plano Municipal de Igualdade, sob a designação AZAMBUJA + IGUAL. Com esta iniciativa, o município reforça a sua adesão a esta causa e assume o compromisso de dinamizar políticas locais que promovam, nomeadamente, a igualdade de género e a não discriminação.

A fase inicial do plano tem o objetivo de efetuar o diagnóstico mais fiel possível da realidade vivida no Concelho de Azambuja. Nesse sentido, foi realizada uma primeira atividade, em formato online, denominada world café. Trata-se de um modelo de dinâmica de grupo, que assenta num processo criativo e estruturado de geração e integração de ideias sobre um tema. Este world café, dedicado à problemática da Igualdade, incentivou o debate à volta de três questões específicas. Os participantes foram convidados a desconstruir os estereótipos de género nas escolhas vocacionais, quer académicas quer profissionais, bem como a diagnosticar a situação da violência no namoro e, ainda, a abordar a conciliação das esferas pessoal, familiar e profissional na vida quotidiana.

Esta iniciativa contou com aproximadamente 40 participantes, entre eleitos locais, dirigentes e técnicos municipais e alguns representantes de diversas entidades nacionais e da comunidade concelhia. Todos deram o seu contributo, no sentido de identificar o problema e lançar pistas para o resolver ou minimizar. E como se pretende envolver numa parceria alargada, não só as instituições, mas também toda a sociedade civil, haverá outras formas de participação, em que todos os cidadãos terão oportunidade de colaborar e dar a sua opinião. No final, todas as ideias discutidas serão integradas e as sugestões apresentadas serão consideradas na construção do Plano de Ação – Azambuja + Igual.

Todo o trabalho em curso concorre para os objetivos do plano, desde logo a desconstrução dos estereótipos de género nas escolas e nos percursos formativos dos jovens e crianças desde a creche, bem como a promoção da inserção das pessoas mais velhas na comunidade, eliminando o seu isolamento e potenciando o contributo dos seus saberes para o desenvolvimento coletivo. São, igualmente, metas do plano a promoção de um Pacto Municipal para a conciliação das esferas profissional, familiar e pessoal que envolva todos os agentes – Câmara Municipal, Juntas de Freguesia, empresas, sindicatos, associações, todas as trabalhadoras e todos os trabalhadores; e, ainda, a instituição de um balanço anual relativo à igualdade e não discriminação a ser discutido nos diferentes órgãos autárquicos.

Recorde-se que, tendo em vista a implementação deste plano, a autarquia definiu uma equipa multidisciplinar composta por dirigentes e técnicos municipais representantes de diferentes áreas de atividade. Estão na equipa elementos dos serviços de Emprego, Juventude, Desporto, Recursos Humanos, Comunicação, Educação, Ação Social, Cultura, Obras Municipais, Urbanismo e Administração e Finanças.

Por fim, referir que toda a elaboração do plano Azambuja + Igual será desenvolvida de forma alinhada com os objetivos da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030, aprovada pela Resolução do Conselho de Ministros nº 61/2018, de 21 de maio.

Leave a Reply