Programa “Creche Torres Novas” apresentado no Dia Mundial da Criança – PSD promete apoio até 100 € mensais por criança, para pagar a creche

Em Autárquicas 2021

No dia 1 de junho, Dia Mundial da Criança, o candidato à Câmara Municipal de Torres Novas e a comitiva da coligação Afirmar Torres Novas, acompanhados pelos deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral de Santarém, João Moura, Isaura Morais e Duarte Marques, visitaram o Centro de Bem-Estar Social da Zona Alta (Torres Novas).

Nesta visita, apresentaram o Programa “Creche Torres Novas” que consistirá na oferta de um apoio financeiro até 100 euros mensais por criança, para pagar a creche.

Programa “CRECHE TORRES NOVAS”

O que é?

Oferta de um apoio financeiro até 100 euros mensais por criança, para pagar a creche.

A quem se destina?

Às famílias residentes em Torres Novas, que tenham crianças entre os 6 meses e os 3 anos de idade a frequentar creches.

Como funciona?

É entregue um vale à família que fará um desconto máximo de 100 euros na mensalidade da creche. Esse vale será pago diretamente pela Câmara Municipal de Torres Novas (CMTN) à instituição gestora da creche (exemplo 1: a família paga pela creche 50 euros, não pagará nada serão pagos os 50 euros pela CMTN; exemplo 2: a família paga pela creche 215 euros, 100 euros serão pagos pela CMTN e o remanescente pela família).

Este vale só pode ser descontado em Instituições que tenham um pré-acordo com a CMTN.

Objetivos?

Queremos incentivar a frequência da valência de Creche, com 3 objetivos:

– Melhorar a articulação dos pais com o trabalho;

– Promover a igualdade de oportunidades uma vez que estão demonstradas as mais-valias de uma socialização mais precoce;

– Promover a natalidade, facilitando e tornando mais acessível esta valência para todas as famílias.

Abrangência e Custos desta medida?

O PSD estima que esta medida terá um investimento de 300 mil euros. Considerando que temos 7 equipamentos na rede social com cerca de 322 vagas, o objetivo passa também por aumentar esse número para 400 em dois anos e, dependendo da evolução da procura, aumentar para 500 vagas. Para o efeito recorreremos a parcerias com as IPSS para projetos de adaptação e exploração de espaços disponíveis, incluindo em salas não ocupadas da rede de centros escolares.

Leave a Reply