Omiri em concerto esta sexta-feira no Teatro Sá da Bandeira em Santarém (com vídeo)

Em Ribatejo Cool

Na próxima sexta-feira, dia 18 de Junho, Omiri atua no Teatro Sá da Bandeira em Santarém, às 21h30.

O concerto de Omiri encontra-se inserido na programação do festival Inatel Popular Dentro de Portas. Do alinhamento do Festival também fazem parte Magano, Sal e O Gajo. 


Para além dos concertos já agendados com o formato mais convencional, Omiri encontra-se a trabalhar em 4 concertos especiais temáticos em 4 concelhos: Alcanena, Tomar, Pombal e Setúbal. Nestes espetáculos o vídeo será projectado nas fachadas dos edifícios históricos das cidades em questão e todo o conteúdo será concebido especialmente para cada local com o seu Património Cultural Imaterial específico. Serão certamente 4 concertos inesquecíveis.

Salientamos que para este primeiro concerto, a 18 de junho e, seguindo as normas e indicações das autoridades de saúde nacionais, a entrada é livre mediante reserva para o e-mail: teatrosabandeira@cm-santarem.pt ou para o tel.: 243 309 460.

Agenda:

18/06/2021
Teatro Sá da Bandeira
Santarém

24/07/2021 – Concerto Especial
Praça 8 de Maio
Alcanena

6/08/2021 
Aldeia Viçosa
Guarda

4/09/2021 – Concerto Especial
Praça Marquês de Pombal
Pombal

11/09/2021
Montijo

14/09/2021 – Concerto Especial
Convento de Jesus
Setúbal

9/10/2021 – Concerto Especial
Praça da República
Tomar

20/11/2021
Frankfurt Oder
Alemanha

Omiri Biografia

Omiri é um dos mais originais projetos de reinvenção da música tradicional portuguesa.

Para reinventar a tradição, nada melhor que trazer para o próprio espectáculo os verdadeiros intervenientes da nossa cultura; músicos e sons de todo o país a tocar e a cantar como se fizessem parte de um mesmo universo. Não em carne e osso mas em som e imagem, com recolhas transformadas e manipuladas em tempo real, servindo de base para a composição e improvisação musical de Vasco Ribeiro Casais.

Também se propõe um baile onde todos os temas tocados são dançáveis, segundo o ritmo e o balanço das danças tradicionais e não só (Repasseados, Drum’n’bass, Malhões, Viras, Break Beat, Corridinhos…).

Omiri é, acima de tudo, remix, a cultura do século XXI, ao misturar num só espectáculo práticas musicais já esquecidas, tornando-as permeáveis e acessíveis à cultura dos nossos dias, isto é, sincronizando formas e músicas da nossa tradição rural com a linguagem da cultura urbana.

Em Omiri a música e cultura portuguesa é rica e gosta de si própria.

Leave a Reply