Residência de Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior começa a ser construída já este ano

Em Educação/Região

O Ministério das Finanças, através do Despacho n.º 673/2021/SEO, de 16 de junho, da Secretária de Estado do Orçamento, autorizou a transferência para o Instituto Politécnico de Santarém, da dotação orçamental para a construção da residência para estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.

Nos termos das disposições antes citadas, a construção da Residência de Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior do Instituto Politécnico de Santarém, com capacidade de 100 camas e área bruta de construção de 2.133,35 m2, terá início ainda no decorrer do presente ano.

Recorda-se que a construção desta residência foi um compromisso público assumido pelo atual Governo, na pessoa do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, considerando que a maior parte dos cerca de 1000 estudantes desta Escola são oriundos de outras regiões do País, necessitando por isso de residir nesta cidade para concluir os seus estudos, afirma a ESDRM em nota de imprensa.

O facto de não existir nenhuma residência de estudantes neste conselho coloca os estudantes mais carenciados em situação de desigualdade, fazendo com que muitos desistam dos seus estudos, refere o comunicado da Escola.

PCP – “um significativo passo na construção da Residência de Estudantes da ESDRM”

Em comunicado, o PCP refere que “escrever sobe a obra por fazer da Residência de Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior é lembrar que a CDU e o PCP, em Rio Maior foram as Únicas forças que sempre lutaram e não desistiram de lutar pela sua execução. Já lá vão 21 anos! Não 2 ou 3. 21 anos!!”
O PCP salienta que “é saudável e bom recordar os partidos e as pessoas que durante anos e anos estiveram e votaram contra. Não só em Rio Maior, mas também na Assembleia da República. Votaram e estiveram contra a sua construção!”
“E porque a história deve ser o relato da verdade, é observar agora atentamente as suas tentativas de apoderamento, para concluir quem são os oportunistas, os arautos da mentira e das promessas eleitoralistas”, adianta o PCP.
A CDU e o PCP consideram este “passo da transferência de verba, muito importante, num processo que teve avanços e recuos, mas em que o PCP nunca deixou de acreditar”.

O PCP admite que “apesar de ter sido dado um passo importante com a transferência das verbas que irão permitir a construção da Residência, só daremos por concluída esta luta quando a mesma for inaugurada e colocada à disposição dos estudantes, em especial os mais carenciados, que são aqueles a quem esta infraestrutura ira permitir continuar os seus estudos. E é por eles e pelas suas famílias que o PCP nunca desistiu desta causa e sempre lutou para que a Residência de Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior do Instituto Politécnico de Santarém pudesse ser uma realidade”.
Contudo, o PCP reafirma que “a luta só será dada como terminada quando a obra da Residência de Estudantes estiver construída e pronta para ficar ao serviço dos Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior”.

Leave a Reply