NERSANT participa em consórcio internacional para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Em Empresas

A Startup Santarém acolheu dia 21 de junho os parceiros do consórcio internacional Starting Up 4 Inclusion, projeto liderado pelo Instituto Politécnico de Santarém que tem como parceiros a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, a Associação Croata de Síndrome de Down e do Centro para a Inovação Social do Chipre. Na reunião, foi realizado um balanço das atividades realizadas ao abrigo deste projeto internacional.

A NERSANT, a par do IPSantarém, da Associação Croata de Síndrome de Down e do Centro para a Inovação Social do Chipre, é um dos parceiros do projeto internacional Starting Up – Accelerators Of Entrepreneurship 4 Inclusion, tendo recebido os parceiros para uma reunião de balanço do projeto na Startup Santarém, no dia 21 de junho.

Na reunião, o consórcio internacional – que tem como objetivo criar oportunidades de entrada no mercado de trabalho a jovens com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento (DID) e com um grau de incapacidade até 60% – fez um balanço das atividades desenvolvidas ao longo da implementação do projeto.

Uma destas atividades foi a criação – na qual a NERSANT foi parceiro responsável enquanto líder da atividade – do Curso de Formação de Empreendedorismo para Mentores e Alunos com uma abordagem de Curso Online Aberto Massivo (MOOC), que foi desenvolvido de acordo com as necessidades dos alunos com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento (DID) e que está já a ser testado esta semana no IPSantarém.

Os dois cursos principais de aprendizagem sobre empreendedorismo e empregabilidade em curso destinam-se, desta forma, a dois tipos de público-alvo distintos: mentores e alunos DID, permitindo uma aprendizagem personalizada ao ritmo de cada utilizador, sendo que para tal, foram introduzidos conteúdos de aprendizagem criados com metodologias inovadoras para os diferentes contextos dos formandos.

Para os mentores, o curso pretende que estes sejam agentes de inclusão, através do envolvimento de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e da realização de desafios e oportunidades de empregabilidade, para este público, em ambiente digital. Por outro lado, o curso de formação destinado aos alunos pretende ajudar os formandos a desenvolver novas competências sociais e profissionais, promovendo a inclusão social, através, entre outros, da criação de um perfil vencedor.

No âmbito do desenvolvimento desta atividade, coube à NERSANT identificar e criar ferramentas para mentores que trabalham com grupo-alvo DID, desenvolver conteúdos interativos e visuais para aumentar a motivação dos alunos, entender as necessidades do mercado de trabalho onde estes participantes DID podem assumir um papel importante, bem como desenvolver conteúdos que ajudem a fortalecer as competências no mercado trabalho, tanto ao nível da empregabilidade como ao nível do empreendedorismo.

Os cursos de formação integrados no MOOC do projeto foram inicialmente desenvolvidos em inglês, e posteriormente disponibilizados também nos idiomas dos parceiros do projeto, nomeadamente idioma Português, Croata e Grego no dialeto Cipriota.

Para além dos cursos MOOC, a reunião fez ainda um balanço das restantes atividades em curso no âmbito do projeto, entre elas o desenvolvimento de Diretrizes Pedagógicas e Didáticas, o desenvolvimento da Plataforma de rede para a empregabilidade e desenvolvimento de E-portfolios e VideoPaths.

No âmbito Starting Up 4 Inclusion, decorrem ainda durante esta semana outras atividades, nomeadamente uma receção, dia 24 de junho, pelas 15h00, na Câmara Municipal de Santarém e o evento “Digital Literacy For The Labour Market Inclusion”, no dia 25, pelas 09h30, onde serão apresentados programas, projetos, redes de interação em Literacia Digital e políticas de inovação e onde a NERSANT vai de igual modo participar.

De referir que o projeto Starting Up4Inclusion tem como parceiros, para além da NERSANT, o Instituto Politécnico de Santarém, a Associação Croata de Síndrome de Down e o Centro para a Inovação Social do Chipre. O mesmo é cofinanciado pelo Programa ERASMUS+ no âmbito do Programa Juventude em Ação.

Leave a Reply